Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
08
Nov 12
publicado por João Monteiro Lima, às 00:05link do post

No passado dia 27 de Outubro, os socialistas marcoenses reuniram em plenário, no qual terão sido abordado, em outros assuntos, as autárquicas do próximo ano. Era público que o líder do PS Marco, Agostinho de Sousa Pinto, defendia que Artur Melo e Castro seria o seu candidato, caso mostrasse disponibilidade para avançar novamente.

No mesmo encontro terão sido referidos outros nomes, sendo que Cristina Vieira, presidente da Junta de Freguesia de Soalhães, surgiu como uma possibilidade, que a própria terá descartado

Tal como acontece nos outros partidos com outras pessoas, entre militantes e simpatizantes socialistas, há quem entenda que existem pessoas em melhores condições, do que Artur Melo, de assumir uma candidatura ganhadora. Assim, fui ouvindo ao longo dos últimos tempos diversas opiniões sendo que os nomes mais badalados eram os de José Carlos Pereira, Cristina Vieira, Agostinho de Sousa Pinto, Rui Valdoleiros, Rolando Pimenta ou … José Luís Carneiro.

Descartadas as possibilidades  de Cristina Vieira e José Luís Carneiro (que deverá avançar de novo para a Câmara de Baião e espero que ganhe), desconheço se há ou não disponibilidade de alguma das outras figuras para avançar. Caso tal viesse a acontecer, e partindo do principio que a disponibilidade de Artur Melo se verifica, os militantes do PS Marco teriam que decidir em “directas” quem seria o candidato à Câmara, tal como se prevê que venha a acontecer em Matosinhos e em Santo Tirso, por exemplo.

Mas sobre esta ida a “directas” o socialista Rolando Pimenta, que disputou a duas ultimas eleições internas contra Artur Melo e Agostinho de Sousa Pinto, poderá ter uma palavra a dizer, na medida em que o resultado alcançado internamente confere ao economista a legitimidade de (querer) intervir na escolha do candidato ou da composição das lista.

Nas eleições de 2009, o PS ficou em 3º lugar com Artur Melo e Castro como candidato tendo perdido cerca de 1000 votos em relação ao resultado alcançado em 2005 por Luís Almeida. O argumento “voto útil” em Manuel Moreira prejudicou (também) o PS (que noutras circunstâncias não se inibe de fazer apelo ao mesmo), argumento que agora perde força.

Em 2009, o PS surpreendeu com a apresentação de João Valdoleiros como candidato à Assembleia e com a inclusão de diversos independentes nas suas listas, não se sabendo o médico está disposto a avançar para um novo mandato, depois de um mandato como líder do grupo municipal socialista

tags:

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO