Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
20
Nov 12
publicado por João Monteiro Lima, às 00:55link do post | comentar

Tal como é sabido a Assembleia Municipal aprovou no mês passado a reorganização administrativa do Marco de Canaveses. A proposta apresentada pelo PSD propôs uma redução de 31 para 16 freguesias. A maioria dos deputados municipais votou a favor da proposta, apesar da contestação de alguns populares presentes na Sessão e de a proposta ir contra muitas das deliberações aprovadas pelas Assembleias de Freguesia.

Das duas freguesias que, por força da proposta aprovada, se agregarão são Toutosa e Santo Isidoro, que darão origem à freguesia da Livração e terá a sede da Junta na actual freguesia de Toutosa.

Após a aprovação do mapa, nas horas seguintes, a agregação destas freguesias gerou alguma controvérsia nos habitantes de Santo Isidoro, que discordavam (e discordam) quer do nome quer da localização da sede da futura Junta de Freguesia. Tal como dei conta por cá, Agostinho Baldaia foi vítima da sua coerência tal como expliquei. Daí para cá a Assembleia de Freguesia de Santo Isidoro já reuniu mais algumas vezes para debater o assunto e os habitantes de freguesia de Santo Isidoro já se manifestaram em frente à Câmara (conjuntamente com outras freguesias) contra a proposta aprovada pelo órgão deliberativo.

Sucede que já após a proposta ter sido remetida para a Assembleia da República para apreciação da unidade técnica, alguns responsáveis políticos têm-se desdobrado em iniciativas no sentido de alterar a proposta, no que se refere à agregação de Toutosa e Santo Isidoro.

Tanto quanto sei, já após a validação, por parte da unidade técnica, da deliberação da Assembleia Municipal, os Presidentes da Assembleia e da Câmara Municipal, reuniram com os representantes das freguesias de Toutosa e Santo Isidoro.

Desconheço a posição do Presidente da Junta de Freguesia de Santo Isidoro naquela reunião, mas o representante da freguesia de Toutosa, Vítor Coimbra (que representou Isabel Baldaia que estava impossibilitada por motivos de saúde), coerentemente, manteve-se firme na defesa da posição assumida há mais de um ano pelos órgãos da freguesia, ou seja, a rejeição da reorganização administrativa do território.

Sobre alterações quer ao nome deliberado pela Assembleia quer ao local da sede da Junta, e na sequência da coerência que sempre foi demonstrando, a freguesia de Toutosa não abriu o "flanco" e manteve-se pela manutenção das actuais freguesias.

O que não se percebe é como é que alguém (António Coutinho) que aprova um mapa, votando favoravelmente, e pouco mais de um mês depois, se desdobra em iniciativas para o alterar.

Ou melhor, perceber percebe-se. Explicando, sentido que Agostinho Baldaia - que foi eleito numa lista independente mas que integrou o grupo municipal do PSD (o 32º deputado) - estava desagradado e já que estamos a menos de um ano das eleições já que tentar remediar o erro e tentar não perder este Presidente de Junta.

Para além do que apenas se percebe atendendo ao calendário eleitoral, falta saber se os autores do mapa, leia-se PSD Marco, está a par desta "reforma da reforma" e o que pensa da mesma


Caro João Lima

Recordo-me de alguém, em tempos, me ter dado excelentes referências sobre a qualidade do desempenho do presidente da mesa da assembleia municipal,acentuando a sua total isenção partidária na função que desempenha.
Por muito do que fui vivenciando ao longo do meu tempo político e pelo que acabo de ler,parece que afinal as referências que me foram dadas não coincidem com a postura.Estarei equivocado e afinal os anjinhos têm asas?

Um abraço
João Valdoleiros
João Valdoleiros a 20 de Novembro de 2012 às 16:03

Caro Dr João valdoleiros,
eu continuo a entender que no decorrer das sessões, genericamente, A Coutinho conduz de forma isenta os trabalhos.
tal como já por cá escrevi, A Coutinho teve alturas em que esteve mal.
Eu até estou à vontade, pois eu não o propus A Coutinho para presidente da Assembleia

abraço

Considero que Rui Cunha não tem habilitação pessoal para o cargo que desempenha, mas fiquei extremamente surpreendido por ele ter liderado a extinção de quase metade das freguesias do nosso concelho. Pare ele os meus cumprimentos social-democratas.
PSD a 20 de Novembro de 2012 às 23:00

O Sr.Presidente de Assembleia Municipal, António Coutinho (AC) não tem a coragem que o Dr.Rui Cunha teve, que foi dar o peito ás balas em nome do executivo da câmara. Sim, porque o parecer da câmara era um NIM.
O AC, apesar da sua postura, que mais parece de "patrão" do que presidente, não teve coragem de assumir que aquela proposta não foi discutida com seriedade. E por isso, numa atitude cobarde, andam a discutir e a criar expectactivas, sobre o indiscutivel. Então e os outros Presidentes de Junta insatisfeitos com esta reforma administrativa, também serão recebidos pela comitiva da desreforma?
marco dias a 21 de Novembro de 2012 às 14:42

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO