Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
04
Jun 09
publicado por José Carlos Pereira, às 13:30link do post | comentar

SEGURANÇA E PROTECÇÃO CIVIL

 

A Câmara deve estar permanentemente atenta às condições de segurança vividas no concelho e assegurar junto da GNR os meios necessários para o cabal cumprimento da sua missão. Espera-se que a Polícia Municipal seja também um instrumento de reforço da segurança e um meio de auxílio e de cooperação com os cidadãos.

Pretende-se uma actuação das forças da ordem próxima das pessoas e das escolas, atenta aos focos de marginalidade e de sinistralidade, procurando actuar mais pela prevenção do que pela repressão. 

Marco de Canaveses deve passar a ser uma terra onde apeteça viver, mas para isso os fenómenos da droga e da pequena marginalidade devem contar com uma resposta pronta e eficaz por parte das autoridades.

A Câmara deve assumir-se como parceiro privilegiado dos Bombeiros Voluntários e disponibilizar toda a colaboração possível a uma Instituição que honra o concelho e que se reveste de capital importância para a protecção dos cidadãos.

O serviço de protecção civil terá de estar em condições de permanente operacionalidade, dispondo de todos os meios necessários para a sua missão.


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO