Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
02
Jul 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 03:52link do post | comentar

Tive oportunidade de escrever, mais abaixo, que não estava nada de acordo com o outdoor em que a JSD do Marco alegadamente associava o "todo-terreno" Ferreira Torres a um burro. E também não me comove a explicação dada de que o outdoor tinha cumprido a sua missão, porque levou as pessoas a falar dele. Mas há um lado positivo na iniciativa: ficamos a saber que a actual direcção da JSD do Marco está claramente ao lado do candidato Manuel Moreira, tal como lhe compete. Normal? Sim. Não. Sou do tempo em que a JSD do Marco, ao não conseguir os lugares que queria nas listas autárquicas, se passou em peso para a candidatura adversária de Ferreira Torres contra mim, que era o candidato do partido. E são esses os mesmos que, agora, quais virgens ofendidas, mais se escandalizam com o outdoor e pedem a cabeça dos seus responsáveis. Insisto: a ideia do outdoor, revelando criatividade, não foi boa em termos de táctica eleitoral. Mas é uma atitude honesta. O que, em política, tem o seu valor.


Espectáculo! O sr doutor neste assunto sem classificação até consegue ver positividades . . .
Faça lá um jeitinho aos marcuenses e seja "capaz" de análises desinteressadas!
porfirio a 2 de Julho de 2009 às 10:51

Ora diga lá, então, qual é o meu interesse?

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO