Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
17
Jul 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 13:47link do post | comentar

Tive, ao fim da tarde de ontem, uma interessante e simpática conversa com um apoiante empenhado de Artur Melo. Para esclarecer alguns mal-entendidos. No final, pediu-me que não insistisse na tese de que as eleições no Marco vão ser polarizadas em torno de Manuel Moreira e de Ferreira Torres. O problema é este: eu não tenho condão de decretar bipolarizações - limito-me a olhar, com olhar atento, a realidade circundante. E, na minha opinião, a bipolarização existe. Independentemente da minha vontade.

Aliás, no caso concreto, dificilmente poderia ser doutra forma: de um lado, está o actual presidente; do outro, o seu antecessor. Para "avariar" este cenário, teria de haver pelo meio uma candidatura muito forte e muito apelativa. E não há.

Recordo, então, os esforços que fiz em tempo para que a candidatura do PS no Marco fosse forte. Se assim tivesse acontecido, talvez a luta fosse hoje entre Manuel Moreira e Artur Melo e estaríamos perante uma situação normal, porque seria mais difícil a Ferreira Torres abrir caminho. Até a mim teria poupado trabalho e permitir-me-ia dedicar-me com mais afinco a outras coisas.

Paciência.

 


É a sua opinião Sr. Dr.… Que vale tanto quanto a de outro Marcuense.
Por acaso a minha é diferente.
Ando por aqui todos os dias, olho à volta, olho atentamente, e não vejo sinais daquilo que o Sr. Vê.
Continuo a dizer que ao querer “vender” a ideia da bipolarização está a prestar um mau serviço ao Marco, mas isso…

Todos sabemos, o Artur Melo nunca fez mal ao Marco!

tonymadureira a 17 de Julho de 2009 às 20:37

Por isso é que eu uso óculos para ler. Mas, ao longe, vejo bem.
Claro que a sua opinião é, pelo menos, tão valida quanto a minha. Pelo menos.

Ao longe (felizmente) também vejo bem, e é da mesma opinião o oftalmologista.
Contudo, uma coisa é ter uma visão de determinado contexto, e outra é querer que todos o vejam da mesma maneira…
Por isso caro Dr. Permita-me que discorde em absoluto do Sr. relativamente a esta temática.
Como diria alguém:
“ o contraditório não é necessariamente uma ameaça, mas antes uma mecanismo indispensável para o progresso”
tonymadureira a 18 de Julho de 2009 às 17:58

E, então, que tenho feito eu que não seja permitir-lhe discordar?

Apesar de discordar do Sr., ninguém me viu escrever, nem me ouviu dizer que haverá bipolarização entre duas candidaturas, mas poderia escrever ou dizer…
No entanto, tenho a certeza que os Marcoenses estão interessados em propostas, ideias, de uma candidatura que vão de encontro aos seus anseios, que tire o Marco deste marasmo.
Os Marcoenses não vão em “cantigas”, ou seja, algumas candidaturas só porque têm mais outdoors, não serão os preferidos dos Marcoenses.
O resto é tudo especulação…
tonymadureira a 18 de Julho de 2009 às 19:55

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO