Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
23
Jul 09
publicado por José Carlos Pereira, às 00:30link do post | comentar

A proximidade das eleições faz aumentar a escalada dos "corajosos" que gostam de insinuar e lançar acusações e suspeitas sobre terceiros sem se identificarem. Não contem connosco para isso.

A partir de hoje, 23 de Julho, este blogue só publicará comentários de pessoas não identificadas que veiculem opiniões e comentários políticos, sem porem em causa a idoneidade de terceiros, e sejam escritos num tom cordato e com elevação.

Os outros devem procurar diferentes paragens.


Caro Zé Carlos, fico muito satisfeita com essa atitude e tenho a certeza que a democracia em geral e o Marco em particular, saiem a ganhar com a vossa decisão.
mariahelenalves a 23 de Julho de 2009 às 00:37

Tem de ser assim. Não podemos ficar à mercê de agendas e interesses escondidos.

Caro JCP não poderia estar mais de acordo, criticas sim mas nesses termos que bem elencou e os quais compartilho por completo. Parabéns pela decisão, a meu ver a única acertada neste momento politico que atravessamos. Para esse jogo 'não viciado' contem com a minha humilde participação.
Nuno Pinto a 23 de Julho de 2009 às 00:47

Inteiramente de acordo. Eu não me importo nada de ser visado pelos anónimos, mas importo-me muito que terceiros sejam visados por anónimos.
J.M. Coutinho Ribeiro a 23 de Julho de 2009 às 01:20

O meu conselho foi seguido. O autor da vaga de comentários que motivou esta posição, e de muitos outros que não foram publicados, já se instalou por conta própria na blogosfera.

Senhor José CArlos Pereira:
Desengane-se homem de Deus, pois eu já estou instalado na blogosfera por conta própria, mas continuo por c´´a.
Há uma coisa que tenho que admirar no seu amigo, Dr. Coutinho Ribeiro, é que este não se importa de ser confrontado com o que faz a nível político, mas o senhor pelos vistos deve ter telhados de vidro e não gosta de ser confrontado com a realidade.
Calheiros a 28 de Julho de 2009 às 23:42

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO