Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
09
Ago 09
publicado por João Monteiro Lima, às 10:00link do post | comentar

Anda por aí muita confusão sobre o os órgãos autárquicos e seu funcionamento. Por ignorância ou por incompetência ainda há quem não saiba distinguir uma Junta de Freguesia de uma Assembleia de Freguesia ou até da Assembleia Municipal.

Os órgãos são distintos e as suas competências foram reguladas pela Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, que sofreu algumas alterações com a Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro.

Nesta altura do "campeonato" não pode haver lugar para dúvidas ou enganos, muito menos da parte dos candidatos aos diversos órgãos.


Curiosa esta observação. Muito realista e até com certa graça. Sou de Vila boa de quires, freguesia onde se passa justamente isso, uma grande confusão, ninguém sabe que a junta é constituida por três membros e que a assembleia de freguesia é constituida por nove elementos, mas há mais coisas igualmente curiosas, por exemplo qual a função que cada uma ocupa, isso sim é grave. Penso que todas as forças politicas deviam dar formação aos seus candidatos, de forma a que estes entendenssem a função que cada eleito ocupa. Eu penso que o que se passa em Vila Boa de Quires se passa em todas as freguesias do concelho, mas falo apenas do que tenho conhecimento.
Aqui há de tudo, eu ainda sou do tempo, em que quem escrevia as actas das reuniões da junta era o secretário da junta, e que quem escrevia as actas das reuniões das assembleias de freguesia eram os secretários da assembleia. Mas as coisas estão muito mudadas, é a evolução dos tempos.
PARA QUANDO FORMAÇÃO/ESCLARECIMENTO AOS CANDIDATOS DADA PELOS PARTIDOS INTERVENIENTES?

http://cartoonista.livejournal.com
Cartoonista Vilabonense a 11 de Agosto de 2009 às 02:56

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO