Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
18
Ago 09
publicado por José Carlos Pereira, às 08:45link do post | comentar

Invertendo o ritmo de crescimento dos meses anteriores, o número de desempregados marcoenses diminuiu em Junho, de 3.340 para 3.317, segundo o Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Apesar deste ligeiro decréscimo, Marco de Canaveses continua a ser o quarto concelho mais atingido pelo flagelo do desemprego na subregião do Tâmega e Sousa, depois de Paredes (subiu para 5.072), Amarante (desceu para 3.742) e Felgueiras (diminuiu para 3.571).

Teremos de aguardar pelos próximos meses para ver se a sazonalidade é a única razão para esta diminuição do desemprego ou se se confirmam os primeiros sinais, ainda que ténues, de recuperação da economia.


Os números do Instituto de Emprego e Formação Profissional não correspondem à realidade, pois quantas pessoas mais não estão desempregadas e não estão inscritas no Centro de Emprego? Podem ter a certeza que são mais do dobro das declaradas.
Calheiros a 18 de Agosto de 2009 às 18:42

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO