Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
28
Set 09
publicado por José Carlos Pereira, às 01:00link do post | comentar

O PS acompanhou a onda de vitória no distrito do Porto e no país e venceu as eleições legislativas em Marco de Canaveses.

O PS registou 11.970 votos (43,04%), o PSD teve 8.309 votos (29,88%), o CDS-PP alcançou 3.483 votos (12,52%), o BE teve 1.862 votos (6,69%) e a CDU contou com 983 votos (3,53%). Os votos nulos (309 votos; 1,11%) e brancos (257 votos; 0,92%) ocuparam as posições seguintes. Votaram 27.812 marcoenses, o que fixou a abstenção em 39,06% dos inscritos.

O resultado do PS esteve acima da média distrital, mas correspondeu a uma descida de 404 votos face a 2005. O PSD subiu 180 votos em relação a 2005. CDS-PP, BE e CDU também subiram face aos resultados de 2005.

O PSD apenas ganhou em 7 freguesias de Marco de Canaveses e num concelho do distrito do Porto.

Luís Vales acabou vítima do resultado do PSD e foi o primeiro não eleito da lista do círculo do Porto. Era o 13º da lista e o PSD apenas elegeu 12 deputados. Terá, assim, de esperar pela renúncia ou suspensão de mandato de algum deputado eleito para poder estrear-se na Assembleia da República.

 

 

 


É preciso falar verdade.

"O PSD também perdeu votos no concelho Marcoense, 29,88% contra os 32,04% de 2005"
tonymadureira a 28 de Setembro de 2009 às 09:10

Amigo Tony Madureira,
uma correcção, é que o PSD não perdeu votos. Aliás, aumentou de 8129 para 8309.

Amigo João,

Em percentagem o PSD desceu.
O PS ganhou em freguesias onde nunca tinha ganho.
Foi muito interessante ter ganho freguesias como:
Freixo; Avessadas; Alpendurada; Ariz; Vila Boa de Quires.
Estes números dirão alguma coisa?

O verdadeiro vencedor foi o PS, digo eu…

Alguém não falou verdade? Desde quando aumentar o número absoluto de votos é perder votos? A diminuição da percentagem ocorreu porque houve mais de 2.400 novos votantes.
Das freguesias que refere, o PS só não venceu em Ariz em 2005. Em todas as outras teve maiores votações em 2005 do que em 2009.
É claro que o vencedor foi o PS e congratulo-me com isso, mas convém não embandeirar em arco. O PS segurou-se muito bem no distrito do Porto, mas perdeu quase 64.500 votos.

Pois, gostaria de saber que explicação deu o dr Manuel Moreira aos seus dirigentes partidários para esta derrota na "sua" terra. Os Marcuenses demonstraram maturidade política e verificou-se que já ninguém vai em carneiradas, sabem quem querem a governá-los e no dia 11 de Outubro irão demonstrar mais uma vez que o tempo do medo já passou e que as festas e os passeios já não compram o voto de ninguém. Vão escolher quem sabe e quer trabalhar em prol de todos os Marcuenses, indiferentemente das cores partidárias.
mariahelenalves a 28 de Setembro de 2009 às 10:33

Helena, Manuel Moreira terá a vida facilitada em virtude da onda rosa que se espalhou pelo distrito do Porto. Só perdemos - posso dizer assim, não posso? - na Póvoa de Varzim!

Muito interessantes os resultados das eleições em Marco de Canaveses. Como se explica esta Vitória do PS? Eu explico, a explicação tem um nome "Manuel Moreira", senão vejamos em todo o País o PS desceu em Marco de Canveses subiu. a CDU, o B.E. e o CDS/PP seguiram a tendencia nacional, ou sejam subiram, o PS contrariou a tendencia do resto do país, ou seja Subiu, o PSD contrariou todas as tendencias do PSD Marco das eleições anteriores, ou seja foi esmagado. Se alguém me diz que o unico culpado não é Manuel Moreira, não sei o que terão na cabeça.
E já agora, a unica vitória do PSD no Marco foi em VILA BOA do BISPO, deve-se a que factores? Será que o fenomeno de Vila Boa do Bispo, não é uma CRUZ, ou duas :-)
Cartoonista Vilabonense a 28 de Setembro de 2009 às 11:38

Eu não concordo. até porque eu votei PS, e dia 11 voto MANUEL MOREIRA, não tenho partido, apenas voto na pessoa, que apresenta melhores propostas para o pais neste caso concelho! Todos sabiam que Manuela Ferreira Leite, dificilmente ganharia, e lá porque o PS ganhou no marco nas legislativas, sabemos que nas autarquicas será bem o contrario, provavelmente ficará em 4º lugar com todo o respeito ao candidato Artur Melo.
manuel a 28 de Setembro de 2009 às 17:01

Como pode ler acima, o PSD venceu em sete freguesias. Não foi apenas em Vila Boa do Bispo.


Agora Luis Vales vai ter que se inscrever no centro de emprego de Amarante e contribuir para a estatística dos desempregados em Portugal

António Cardoso
Anónimo a 28 de Setembro de 2009 às 16:52

Não creio que Luís Vales esteja desempregado.

Abaixo vou trancrever uma parte de um texto publicado no site de campanha do PS por Artur Melo, candidato a presidente da camara de Marco de Canaveses.
"Amanhã

Os resultados de ontem no Marco de Canaveses servem de alento para a campanha que amanhã começa. Pela primeira vez o partido ganha em território social-democrata, acabando de vez com o mito que o Marco é um concelho sociologicamente PSD.
O que terá levado as pessoas a mudar o seu sentido de voto, foi certamente o PS nacional que fazendo uma boa campanha consegue transmitir essa vontada de mudar, mas, sejamos claros, também o excelente trabalho que em época de pré-campanha autárquica se vem fazendo no terreno. "

Sem ter que fazer uma pesquisa aprofundada, sobre o tema, posso afirmar que o PS Ganhou no marco em 1999 e em 2005, neste último ano com uma maior votação e maior percentagem que nas de ontem.

A bem da verdade
Cristiano Moreira
Crisriano Moreira a 28 de Setembro de 2009 às 20:05

Tinha reparado no mesmo que tu. E já tinha esclarecido acima um nosso leitor.

Há uma coisa que eu não estou a perceber... Manuel Moreira (ou o PSD Marco) foi a votos no domingo passado? Ah! E eu a pensar que era só dia 11.
Ana a 28 de Setembro de 2009 às 20:44

O PSD Marco foi a votos.

O MM pelos vistos não terá ido pois nem sequer tem o apoio dos seus dirigentes locais.
jvaldoleiros a 29 de Setembro de 2009 às 21:20

As análises são interessantes sobretudo quando existe o interesse de comparar estes resultados com os de dia 11 de Outubro. Mas esqueceram de alguns dados:
Relativamente às Legislativas de 2005 em votos as diferenças foram: PS -404, PSD +150, CDS +1286, CDU + 296, BE +961.
Mas com estas diferenças relativas a esquerda cresce quase tanto como o CDS e as diferenças entre PSD e o PS não são assim tantas.
Agora a lutarem pelos votos do CDS existem duas listas, o que notoriamente justifica que o CDS no Marco tenha crescido 59% para 3483 votos. Significativo mas chegará para eleger mais do que um vereador com este votos? Não chega, assim para eleger pelo menos dois terão que ir buscar mais cerca de 2.000 a 3.000 votos algures. A desculpa que alguém votou PS e agora vai votar em AFT terá também casos dos que votaram CDS e vão votar PS em Outubro. Estamos a duas semanas das eleições e após uma grande divisão nas pessoas que apoiam Artur Melo ou Avelino Ferreira Torres, não vejo assim tão simples as pessoas mudarem agora tão drasticamente. Para que AFT pense ganhar as eleições teria nas minhas contas de ir buscar 6.500 a 7.500 votos. Ou o PSD vota em massa em AFT ou eu não estou a ver onde ele vai buscar esses votos. E já nem falo no NS.
Relativamente a Artur Melo só com os actuais votos do PS (11.970 votos) ganhava claramente a presidência. Para perder a presidência nas minhas contas, tem de perder cerca de 2.000 votos, o PSD ganhar esses votos todos e não perder nenhum para AFT ou NS, e ainda não ganhar nenhum voto útil à sua esquerda. É possível perder? É possível. Por isso também é necessário convencer a todos que votaram PS a não ficarem em casa e voltarem a repetir o seu sentido de voto actual. É necessário que para a câmara os simpatizantes do CDU e do BE não duvidem em apoiar Artur Melo.
Relativamente a Manuel Moreira, penso que hoje tem uma grande dor de cabeça. O actual líder do seu partido perdeu as eleições porque não apresentou ideias, porque colocou de lado a oposição interna, deu como garantido o avanço que tinha obtido nas europeias, não ouviu as pessoas e acabou por em duas semanas tristes perder toda a dinâmica de vitória que trazia. Manuel Moreira na minha opinião cometeu os mesmos erros, além disso não tem uma dinâmica de vitória e tem de conquistar os tais 2.000 votos ao PS sem perder nenhum para os seus candidatos à direita. E de um deles ele morre de medo.
Claro que isto é matemática, mas matemática sobre um GRANDE SONDAGEM em que 27.800 Marcuenses deram a sua opinião nas legislativas.
jvaldoleiros a 28 de Setembro de 2009 às 23:43

Meu caro, se fizer o exercício de ver os resultados de eleições anteriores verá que não há coincidências entre legislativas e autárquicas. O efeito AFT adultera todas as comparações. Foi assim no passado e será assim no dia 11 de Outubro.

Concordo plenamente. E já tinha feito as análises com as eleições autárquicas.

E essa análise é que me leva a dizer que o AFT teria que ganhar 6.500 a 7.500 votos. Mas acredito que dificilmente hoje os conseguirá ir buscar em duas semanas, e só vejo um sítio onde ele os poderia buscar em quantidade (que é ao PSD). Além disso existe Norberto Soares.

Existe uma dinâmica de vitória do PS. As pessoas gostam de escolher vencedores. E a juntar a isso temos o desânimo do PSD, sobretudo quando muitos esperavam uma vitória nestas eleições.

Não podemos esquecer que existe um crescimento enorme à esquerda do PS, que poderá votar útil para a câmara pois ainda não tem votos para ganhar vereadores.

Por fim não podemos deixar de dar valor ao PS Marco e a Artur Melo que num espaço curto passou de 4.308 votos nas europeias para 11.970 votos agora. O PSD cresceu de 5.820 para 8.279 votos.

E como sabe as autárquicas ganham-se com as pessoas que lideram as respectivas listas, daí se temos comparação histórica para AFT, NS e MM, para Artur Melo não temos. Pelo que é mais correcto dar-lhe o mérito dos resultados actuais do que os desmérito dos resultados de terceiros que além disso concorreram em situação desiguais.

Em 2005 para autárquicas MM não concorreu contra AFT, e NS era um concorrente fraco, mas apesar disso na minha opinião o bom resultado que teve foi à custa da ESPERANÇA numa mudança e num certo MEDO de NS poder mesmo assim ganhar. O que é que o PS poderia ter feito melhor neste cenário? O JCP melhor do que eu deveria saber.

Em 2001 o PS estava na mó de baixo, perderia no ano seguinte no Marco as legislativas para o PSD claramente. O PSD apresentou uma candidatura fraca e na qual poucos acreditavam na mudança, e funcionaram factores tais como: "é melhor este que já sabemos com o que contamos", "rouba mas pelo menos faz obra", etc. Não existia ainda consciência de que AFT estava a levar à ruína a autarquia. AFT não tinha sido condenado. O medo era generalizado.

Hoje existem muitos jovens dispostos a mudar o Marco, MM desiludiu, AFT não é imbatível (perdeu em Amarante), Artur Melo está com uma otima dinâmica e até teve a sorte de no domingo ver o PS a sair vitorioso de uma vitória que já todos tinham assumido que seria para o PSD.



Sei bem como as coisas correram em 2005 no PS. Sei como responsáveis do partido renunciaram a colaborar, apesar de convidados institucionalmente para o efeito. Sei as "cenas" que alguns fizeram durante a campanha. Mas sei também que o PS foi vítima do voto útil entre Moreira e Norberto, entre a "novidade" e a situação.
Continuo a pensar que a sua leitura está muito distante da realidade. Nestas eleições autárquicas a divisão não se faz entre esquerda e direita. Esse é um erro de avaliação que vejo ser cometido desde o início pela candidatura de Artur Melo. Mas já faltam menos de quinze dias para ver quem está errado. E posso muito bem ser eu.

E deve concordar que as "cenas" entre alguns socialistas e os actuais dirigentes do PS continuam.

Na minha opinião que não sou socialista é que deveriam todos colocar os interesses particulares em segundo lugar.
jvaldoleiros a 29 de Setembro de 2009 às 21:05

mas acha que alguém dá credibilidade a um individuo que tal como FT comete ilegalidades?

Artur Melo não!
Anónimo a 29 de Setembro de 2009 às 00:01

Que ilegalidades?

Condenado só conheço dois candidatos AFT e o seu testa de ferro. E o mais grave é que forma condenados no exercício das suas funções.

E mais uma vez desafio esses anónimos a identificarem-se para que os portugueses percebem qual o tipo de pessoas que ainda acredita nas tretas de algum tipo de políticos.
Pois posso informá-los que este blog tem sido seguido por todo distrito e muita gente tem se rido de alguns comentários que são realizados a favor de AFT . A quererem ser a chacota de todos identifiquem-se.

A propósito gostaram da faixa de apoio ao Marco do Leixões?

jvaldoleiros a 29 de Setembro de 2009 às 21:13

Caro JValdoleiros,
se for ver os resultados das legislativas de 2005 o PS obteve mais de 12000, passados uns meses nas autárquicas ficou-se pelos 5300 votos.
Nas freguesias veja, Fornos, Toutosa ou Santo Isidoro nas legislativas e veja as autárquicas, verá que são resultados diferentes, dado serem eleições diferentes.
Tal como escreveu José Carlos Pereira, Alpendurada e Freixo e outras freguesias foram ganhas pelo PS nas legislativas de 2005 e depois nas autárquicas foi o que se viu. E se calhar também Luís Almeida poderia ter dito que foi fruto do trabalho autárquico.
Como explica que em Toutosa, por exemplo, o PS tenha sempre mais votos nas legislativas, ou na lista para a Câmara e depois para a Assembleia de Freguesia o resultado seja o que se tem visto nos últimos anos? Repare que Luís Almeida ou a CDU para a Assembleia em 2005 tiveram mais votos do que o candidato do PS para a Assembleia de Freguesia.
Penso que tentar comparar eleições é um erro, falar em resultados e em "desbloqueios históricos" é um erro, até porque o ano zero da política marcoense não é 2006, pois se o fosse teriamos que esquecer o trabalho de muitos, entre os quais incluo o candidato que apoia.

Plenamente de acordo com João Monteiro Lima, Não queremos a presidentes homens que cometem ilegalidades, O João Monteiro Lima acaba de excluir 2 candidatos, AFT e Artur Melo, Sr Lima, não se esqueceu de mais nenhum candidato? Eu vou avivar-lhe a memória, como se chama "a aquela coisa" quando se invade terrenos privados, para fazer festas de francesinhas? Ah, lembrei invasão de território alheio chama-se, ilegalidade; e o que fez Manuel Moreira já por várias vezes em Marco de Canaveses, isso mesmo várias ilegalidades... restam-nos apenas dois candidatos, António Varela e Norberto Soares, Mas pensando bem, Norberto Soares deu seguimento à "obra" de AFT, assim sendo só nos resta uma alternativa, e sinceramente a unica credivel, António Varela.
Artur Melo? Não
Norberto soares ou AFT outra vez? Não
Manuel Moreira? Já chega Não, queremos Mais do mesmo.
Se Manuel MOreira Gostaste realmente do Marco ia-se embora.




Se ler com cuidado os meus comentários já respondi às suas questões. Mas volto a realçar que a quem deve pedir a justificação dos fracos resultados do PS nas autárquicas passadas foi a quem os teve em primeiro lugar, e depois tem de ser correcto e avaliar em que situações eles foram obtidos.

Certo?
jvaldoleiros a 29 de Setembro de 2009 às 21:17

SR. Anónimo
O direito á INDIGNAÇÃO está consagrado em DEMOCRACIA e o simbolismo de Artur Melo,foi no momento certo. Então o que diriam os "situacionistas" quando foi feita a REVOLUÇÃO de ABRIL? Com certeza que gritariam aos "quatros ventos", que era ILEGAL? E já agora o que me diz quanto ao não acatamento por parte do Executivo duma recomendação aprovada por larga maioria pela Assembleia Municipal em que esta propunha a mudança de nome do Estádio? Será que a Assembleia Municipal não é o Órgão máximo duma Autarquia e por isso devem ser respeitadas as suas indicações. Caro companheiro de blog, entenda bem a mensagem que o candidato do PS pretendeu naturalmente transmitir e não mais do que isso. Há momentos em Democracia que não se pode ficar calado, ou é dos que só acredita na justiça divina quando se acaba condenado, ou na justiça dos Tribunais quando se é absolvido? Não pretendo polemizar até porque respeito toda e qualquer opinião ,mas não poderia deixar de o contraditar.

Saudações Democráticas

José António
José Antonio a 29 de Setembro de 2009 às 00:39

Não, não sou dos que só acredita na justiça divina quando se acaba condenado, ou na justiça dos Tribunais quando se é absolvido. Mas para quem tanto critica o PREC, esta atitude era digna desse tempo. Acho que o que Artur Melo fez não faz sentido, e vocês só assim falam porque correu mal se não eram os maiores, e já se sabe que se fosse outro candidato a fazer isso vocês eram os primeiros a criticar. É claro que acho que o nome do estádio devia ser mudado aliás nunca devia ter tido esse nome. Aliás o que diz em relação à deliberação da assembleia municipal, a quando da votação alguns deputados do PS abandonaram a sala, de mudar o nome do estádio, mostra a total falta de democracia deste executivo camarário.
Anónimo a 29 de Setembro de 2009 às 18:25

Leio e releio os vossos ilustrissimos comentários. De facto a democracia reina neste blog.
Devo apenas acrescentar que o PSD no Marco de Canaveses venceu como o Dr. José Carlos referiu em 7 freguesias deste concelho.
Não me parece de qualquer modo que o resultado do PS no Marco de Canaveses vá influenciar os votos autárquicos. Vejamos o caso do Porto, Gaia, Paredes, Penafiel... Todos eles dirigidos por Sociais Democratas e em todos eles o PS somou um resultado superior ao do PSD para as legislativas.

Quanto ao facto do Dr. Luis Vales não ter sido eleito, gostava de referir que se tratou de uma tremenda injustiça e penso que o Marco só teria a ganhar com a sua eleição. Penso que como Conselheiro Nacional do PSD e com outros cargos que ocupa não terá problemas em emitir a sua opinião, mesmo não estando no parlamento.
O dr. Luis Vales é meu amigo e um optimo profissional, exercendo clinica no Hospital de Penafiel há 7 ou 8 anos e clínica privada no Marco de Canaveses... Não me parece que dependa da politica para sobreviver....
Miguel Pereira a 29 de Setembro de 2009 às 01:34

Caro leitor Anónimo
Quanto ás justiças divinas e/ou terrenas estamos conversados. No tocante ao PREC, penso que o senhor não apreendeu o sentido do direito á indignação, talvez por deficiência minha na transmissão da ideia. O que eu queria dizer é que não podemos aceitar tudo de bom grado e uma vez que o assunto é importante para a transparência Democrática do nosso Concelho é que eu entendo que as propostas aprovadas (não deliberações,como o senhor refere e mal) da Assembleia Municipal devem ser acatadas pelo Executivo Camarário. por respeito áquele Órgão máximo dum Concelho.É só isto que é importante discutir . Quanto á saída dos deputados do PS da sala no momento da votação, como o meu "amigo" não se identifica no blog, logo não posso considerar credivel a fonte de informação que o senhor pretende ser. E sobre este tema e se quiser dar a cara, terei todo o gosto em debater consigo o que foi a REVOLUÇÃO DOS CRAVOS e já agora sobre o que deve ser a essência duma DEMOCRACIA e explicar-lhe quanto é útil a uma Nação nem sempre respeitar a tal legalidade que o senhor parece defender tão pressurosamente.

Saudações Democráticas

José António
José Antonio a 30 de Setembro de 2009 às 00:03

Desafio-o a tentar informar-se se é verdade o que digo em relação aos deputados que abandonaram a sala e escrever aqui a conclusão.
Anónimo a 30 de Setembro de 2009 às 20:28

Um dos deputados que abandonou a sala para não participar nessa votação fui eu. E as minhas razões foram enunciadas na carta que dirigi à Assembleia Municipal e que foi lida no início da reunião de 2 de Outubro de 2007 (ver em http://www.box.net/shared/msymoks9kc).

Procurei este post propositadamente, para que informe o seu candidato que dizer que a proposta sobre a alteração do nome do estádio foi aprovada e não deliberada, como ele disse na reportagem emitida na SIC, ele mais do que eu deveria estar informado sobre isso.

Cumprimentos
Anónimo a 6 de Outubro de 2009 às 16:12

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO