Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
11
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 21:55link do post | comentar

O leitor António Ferreira enviou-nos o seguinte texto:

 

A “importância das regras” e o ruidoso silêncio

 

Recordo que, em julho, foi publicado um post com o título “A importância das regras” no qual transcrevi excertos de um trabalho académico de autor identificado. Segundo a autora, “Qualquer funcionário ou agente da educação poderá ser livre e autónomo se conhecer previamente as regras que pautam o seu comportamento. Essas regras deverão ser claramente interpretadas e acessíveis. Autonomia e liberdade são dois princípios que pressupõem responsabilidade. (…), admitir que todos os profissionais são responsáveis, que se controlam a si próprios e são cumpridores da lei podendo dessa forma, agir a seu bel-prazer é um pensamento utópico. A mudança deve acontecer e, para tal, a escola pode e deve ser desburocratizada nos procedimentos, mas a lei deve imperar como uma necessidade absoluta e para assegurar as garantias das partes. Assim, poderá existir segurança e justiça organizacional”. Volto a este tema num momento em que a colocação e distribuição do serviço letivo aos docentes estão a decorrer e com tantas nuances quantos os órgãos de gestão ou quase. A distribuição de serviço pode, se bem conduzida, ser indiciadora de um ano de sucesso, se menos bem gerida, adivinha-se um tempo em que dificilmente o docente conseguirá abstrair-se do sentimento de injustiça e eventualmente com reflexos na aprendizagem dos alunos e no ambiente escolar.

Que tenha conhecimento, nos concursos de “colocação” de docentes, estes são ordenados tendo como base o tempo de serviço e a classificação obtida nos respetivos cursos e a “colocação” é feita seguindo a ordenação obtida. Segundo esta premissa, tida como verdadeira, na eventualidade de dois docentes (para ilustrar um hipotético cenário), do mesmo grupo de docência, a desempenhar funções docentes no mesmo agrupamento serem “colocados”, no início do ano letivo, num outro estabelecimento de ensino dentro do mesmo agrupamento, é expectável que o mais “antigo” tenha preferência na escolha de serviço. Mas também pode acontecer que o órgão de gestão decida colocar o mais “moderno” umas “horas” antes e que a regra interna diga que o mais antigo na escola tem preferência na escolha de serviço. Continuando num cenário virtual, pode resultar que o docente mais novo escolha o 3.º ano e o mais velho, por exclusão, fique com o 4.º ano. Na eventualidade de se extinguir um lugar no final do ano letivo, seguindo o critério observado e associado à ausência da continuidade pedagógica, critério usado de forma “conveniente”, o último docente a chegar, apesar de mais velho, “salta” e vai novamente escolher escola! Apesar de não acreditar neste cenário teríamos que um docente mais moderno ultrapassaria “legalmente” o colega mais antigo! Tenho dúvida desta eventual legalidade! Isto será autonomia de ou para alguns?

Num artigo de Helena Norte, publicado no JN em 2009-10-13, a propósito do resultado no ranking, pode ler-se, “Nesta como nas escolas de excelência, o sucesso não é uma fórmula mágica nem é fruto do acaso. A diretora Delfina Rodrigues fala da importância de regras claras, de um corpo docente estável, motivado e disponível para os alunos dentro e fora das aulas, da participação ativa dos pais e de um projeto educativo abrangente, que passa não só por uma boa preparação científica, mas também por uma sólida formação para a cidadania.” A opinião da diretora da Escola Secundária/3.º Ciclo Aurélia de Sousa …” .

Quando quem deve promover e criar condições para o sucesso se demite dessa função estão criadas condições para que a excelência seja afastada.

Uns apostam na Educação outros em lugares na Educação! Opções! Legitimas?


08
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 22:55link do post | comentar

O mês de Setembro fica marcado pela realização de mais uma sessão da Assembleia Municipal. Esta sessão ordinária realizar-se-à muito próximo do fim do mês, dado que os líderes muncipais reúnem no dia 26 e a reunião acontece à posteriori.

Espero que o executivo aproveite esta sessão para levar à discussão e deliberação assuntos como as taxas do IMI, a derrama e a participação no IRS, libertando a Sessão de Dezembro para um debate mais rico do Orçamento para 2012.

Assim que seja oficializada a data da Sessão darei conhecimento da mesma aos leitores do Marco 2009


05
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 12:55link do post | comentar

O leitor António Carneiro escreveu o seguinte comentário que transformo num post dada a importância do mesmo

 

Desculpe estar a escrever por aqui mas gostava que informa-se os leitores que o Juvenil do F.C . Porto Rafa de seu nome esta inscrito na equipa para a liga dos Campeões.. Rafa em jovem de 16 anos de Alpendurada que deu os primeiros passos no F.C Alpendurada e com a idade de Infantil se transferiu para o F.C . Porto.. Coma idade de Sub 17 e presença assídua nas convocatórias da selecção nacional do seu escalao
Abraço

 

António Carneiro

 


03
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 12:55link do post | comentar

Joana Azevedo da AARo escreveu-nos a informar da exposição fotográfica que estará patente ao público desde dia 6 a 14 de Outubro no Museu Carmen Miranda. Transcreve-se:

 

Como resultado do Raid Fotográfico organizado pela Secção de Pedestrianismo da AARO no passado mês de Julho, de 6 a 14 de Outubro estará patente no espaço Museu Cármen Miranda, em Marco de Canaveses, uma exposição fotográfica que reunirá as melhores fotografias registadas pelos participantes.

Durante a exposição, serão avaliadas as diversas imagens exibidas, com a finalidade de seleccionar os três melhores fotógrafos e contemplá-los com os respectivos prémios.

A avaliação e decisão final quanto aos vencedores, estará a cargo de elementos da Secção de Pedestrianismo e da CityLab, cuja organização desta mostra conta com o apoio desta empresa.

Assim, a Associação Amigos do Rio Ovelha, tem o prazer de o convidar a estar presente na inauguração, que irá realizar-se no dia 6 de Outubro pelas 21h no Museu Cármen Miranda.

Caso não possa estar presente na inauguração, não deixe de visitar esta exposição e admirar-se com belas imagens do nosso concelho.

 

Melhores cumprimentos

 

Joana Azevedo

tags:

publicado por João Monteiro Lima, às 00:05link do post | comentar | ver comentários (2)

O leitor Francisco Freitas Cardoso, do Projecto CAERUS enviou-nos o seguinte pedido de divulgação:

 

O Conselho Nacional de Juventude convida-te a participar na formação "Juventude e Cidadania" que vai dinamizar no Concleho do Marco de Canaveses.

Esta formação destina-se a jovens que no âmbito das suas escolas e/ou associações, grupos de jovens e comunidade, queiram pensar e debater questões como associativismo, projectos, organização, participação ativa, cidadania, entre outros.

A formação tem a duração de dois dias.

As datas e locais serão definidos de acordo com a disponibilidade do grupo de participantes.

A organização facilita transportes e dormidas.

 

Contacta-nos, inscreve-te e ajuda-nos a desenvolver esta atividade!

 

juditefreitas@projectocaerus.org 933 247 510

 

933 247 599 (Caerus)

 

927 407 212 (Espaço Municipal da Juventude)

tags:

02
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 00:05link do post | comentar

O Centro Desportivo de Favões enviou-nos o seguinte pedido de divulgação/ apelo que se transcreve:

 

A equipa feminina de futsal do Centro Desportivo de Favões – CDF, instituição desportiva com 36 anos de existência e sedeada no Concelho do Marco de Canaveses, foi recentemente convidada a deslocar-se à cidade de Móstoles, Espanha com a finalidade de participar no dia 13 de Setembro num torneio de beneficência da UNICEF integrado na campanha de luta contra a fome na Somália e no dia 14 de Setembro de participar no torneio triangular “RAMON ALAR”, ambos a disputarem-se no Pavilhão Villafontana, Móstoles.
Tal convite partiu do clube Fútbol Sala Femenino Móstoles que milita na Divisão de Honra de futsal feminino da Real Federação Espanhola de Futebol equivalente à 1.ª Divisão Nacional de Futebol e por intermédio da marca de equipamentos desportivos JOMA, com representação em Marco de Canaveses através da firma MASTERLINE.
Para que a formação de futsal feminino do CDF dê resposta positiva e marque presença a tão ilustre e prestigiante convite, necessita de apoios para a deslocação e estadia na cidade de Móstoles de 13 a 15 de Setembro.
Emanuel Moreira actual responsável pela formação feminina de Favões, reconhece as actuais dificuldades no que concerne à obtenção de apoios por parte de entidades particulares, contudo vê fortes possibilidades na deslocação da formação, identificando essencialmente duas necessidades; transporte – sendo necessárias duas carrinhas de nove lugares cada para transporte da comitiva; monetária – para fazer face às despesas com deslocação e estadia por duas noites na cidade de Móstoles.
Deste modo desdobram-se os esforços no sentido de encontrar apoios que possibilitem dar uma resposta positiva ao convite recebido.
Para qualquer esclarecimento/ajuda, contactar cdfavoes.futsal@gmail.com

 

Cento Desportivo de Favões


01
Set 11
publicado por João Monteiro Lima, às 17:55link do post | comentar

Miguel Carneiro, candidato à liderança da JS Marco enviou-nos o seguinte texto que se transcreve:

 

Nós Somos a Juventude Socialista (JS). Somos elementos de uma das maiores organizações de juventude nacionais. Somos elementos básicos mas basilares. Somos nós o oxigénio e é o nosso pulsar que dá vida à Juventude Socialista. Somos nós que vamos definir a traça futura e o panorama de tempos vindouros na Juventude Socialista (a nível nacional, distrital ou local). Somos nós que vamos delinear o horizonte que se avizinha. Somos nós o rosto e a interface da JS com a sociedade. Somos nós que lutamos, vencendo ou perdendo. Somos nós que caminhamos, fazendo sol ou chovendo. Somos nós, cada um em si, uno mas plural, e em JS que vamos fazer o amanhã.
Eu escrevo estas palavras ciente do que projecto e consciente de que o que almejo é, porventura, maior que o que a realidade permite concretizar. A VONTADE de mudar, a vontade de fazer, a vontade crescer, a vontade de levar a JS Marco de Canaveses a patamares sempre maiores... Vontades diversas e intensas caracterizamm em certa parte, a candidatura que aqui apresento. TRABALHO: capacidade para o fazer, iniciativa de o começar e preserverança de o terminar. A VOZ que eu quero projectar é a minha, é a tua, é a dos marcoenses e é a de todos os portugueses: é a da JS, é a da JS Marco de Canaveses. É a voz de todos, escutando e valorizando todos. Estas palavras que preenchem estas páginas e vos ocupam o tempo são apenas e tão só (por vezes são muito mais que isso) palavras: acção é o que se impõe. INICIATIVA, DINÂMICA E ACTIVIDADE são sinónimos de juventude. Pois eu quero que sejam predicados prontamente associados à JS Marco de Canaveses. Porque nós somos MUITO + QUE POLÍTICA.
A JS Marco de Canaveses é uma força viva, eu vejo-a pujante, com capacidade e ambição para o ser cada vez mais. Pretendo projectar a JS Marco de Canaveses por todo o concelho (e por todo o país), levá-la a todos os jovens e a todos os Marcoenses. Fazer chegar a todos uma estrutura íntegra e séria que ausculte os seus conterrâneos e lhes dê a voz de que necessitam. Vamos continuar um capítulo de crescimento: de militantes, de estrutura e de actividade. Vamos elevar ainda mais a JS Marco de Canaveses enquanto estrutura de referência na nossa sociedade.
Não somos, realmente, numerosos mas somos capazes. Somos capazes de mais e cada vez mais. Com o apoio e ajuda de todos os militantes podemos criar uma dinâmica que prevaleça sobre quaisquer jogos de poder, calúnias difamatórias ou argumentações falaciosas. Preciso do vosso apoio, de todo o apoio que possam (e queiram) dar. Apenas em equipa conseguiremos concretizar o potencial que em nós habita. Acredito num projecto ambicionado por um conjunto de militantes fenomenais, capazes e voluntariosos que me irão ajudar a dar forma aos projectos a concretizar. Esta candidatura não é só minha, é de todos os miltantes que me apoiam, de todos os militantes que a integram e de todos os militantes que queiram nela participar.
Aos militantes da JS Marco de Canaveses e a todos os meus amigos e companheiros deixo o meu sincero desejo de que partilhem destas palavras a vós dirigidas. Espero que nos unamos todos em volta de algo que sempre nos unirá: o Marco de Canaveses.
Em breve adiantarei mais informações

 


Sem mais de momento, com os melhores cumprimentos,

 

Miguel João Teixeira Carneiro, militante nº 113107

 

 

tags:

publicado por João Monteiro Lima, às 17:55link do post | comentar | ver comentários (1)

O leitor António Ferreira enviou-nos o seguinte texto intitulado "Incluir e (não) Rotular" que se transcreve:

 

Incluir e (não) Rotular

 

A noção de Escola Inclusiva, “capaz de acolher e reter, no seu seio, grupos de crianças e jovens tradicionalmente excluídos”, tem vindo a afirmar-se após a Declaração de Salamanca. A escola inclusiva “visa a equidade educativa”, isto é, a garantia de igualdade no acesso e nos resultados.

O Dec-lei 3/2008, de 7 de janeiro, define “os apoios especializados a prestar na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário (…) visando a criação de condições de adequação do processo educativo às necessidades educativas especiais dos alunos com limitações significativas ao nível da atividade e da participação num ou vários domínios de vida…”.

A educação especial tem por objetivos “a inclusão educativa e social, o acesso e o sucesso educativo, a autonomia, a estabilidade emocional, bem como a promoção da igualdade de oportunidades…”.

No mesmo diploma, como princípios orientadores, “a educação especial prossegue, em permanência, os princípios da justiça e da solidariedade social, da não discriminação e do combate à exclusão social, da igualdade de oportunidade no acesso e da confidencialidade da informação”.

Detenho-me particularmente no ponto 5 do artigo 2.º, “Toda a informação resultante da intervenção técnica e educativa está sujeita aos limites constitucionais e legais, em especial os relativos à reserva da intimidade da vida privada e familiar e ao tratamento automatizado, conexão, transmissão, utilização e proteção de dados pessoais, sendo garantida a sua confidencialidade”.

Dos procedimentos de referenciação e avaliação, previstos no Cap II, do diploma mencionado, refere a elaboração de um relatório técnico-pedagógico onde “constam “os resultados decorrentes da avaliação, obtidos por referência à Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde, servindo de base à elaboração do programa educativo individual”. O legislador salienta ainda que o relatório técnico-pedagógico “é parte integrante do processo individual do aluno”.

Ao consultar, eletronicamente, a constituição das turmas de alguns Agrupamentos do nosso concelho, constato que, salvo melhor opinião e esclarecida opinião, o diploma mencionado foi violado e os direitos das crianças também. É inaceitável, que nas listas nominais de alunos por turma, seja assinalado aqueles que têm Necessidades Educativas Especiais. Assim, tive acesso a informação que me devia estar vedada.

Se isto não é rotular, é salvo melhor opinião, manifestação de menos competência e desrespeito pelos direitos legalmente protegidos!

 

António Ferreira

 


publicado por João Monteiro Lima, às 12:55link do post | comentar | ver comentários (2)

O Grupo Desportivo da Livração regressou aos treinos e fará a apresentação da equipa aos sócios no próximo Sábado.

O Estádio Américo Monteiro sofreu, durante o "defeso", obras de remodelação estando agora mais amplo e será mais um motivo de atracção para Sábado, dia 3.

Também o plantel terá algumas alterações dados os necessários reajustes na equipa, fruto da saída de alguns atletas (por exemplo, o avançado Joca volta ao GDR Soalhães) e as novas necessidades que terá a equipa no campeonato da 1ª divisão da AF Porto.

Tanto quanto sei no próximo fim-de-semana realizar-se-á um torneio quadrangular denominado "Torneio da Amizade" onde se encontrarão 4 clubes da região: a saber, o GD Livração, a AD Marco 09, o Amarante FC e o GD Vila Caíz.

O início do torneio será no Sábado, a partir das 15h, sendo que o pontapé de saída será dado por uma das velhas glórias do GD Livração e talvez o mais velho ex-jogador do clube, Torcato Coelho.

Resta desejar ao GD Livração uma época repleta de êxitos a todos os níveis.


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO