Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
29
Out 09
publicado por José Carlos Pereira, às 00:05link do post | comentar

A freguesia de Santo Isidoro já tem Junta de Freguesia constituída, ultrapassando assim a insólita situação vivida no mandato anterior. Agostinho Baldaia, o independente apoiado pelo PSD e pelo movimento de Norberto Soares, conseguiu formar o seu executivo mesmo sem contar com maioria na Assembleia de Freguesia, depois de conseguir que a CDU viabilizasse a equipa que propôs.

A posição dos eleitos da CDU em Santo Isidoro, liderados por Jorge Baldaia, terá causado divergências entre autarcas e responsáveis da coligação em Marco de Canaveses, já que alguns não compreendem as razões que levaram a uma mudança de posição face ao comportamento assumido no anterior mandato. Quais foram as circunstâncias que levaram a CDU de Santo Isidoro a ter uma atitude com Agostinho Baldaia diferente da adoptada com Alcino Vieira?

Refira-se ainda que Agostinho Baldaia terá aceite integrar o grupo do PSD na Assembleia Municipal, possibilitando assim que o PSD passe a ter maioria absoluta no órgão deliberativo. Mais uma razão para estranhar o comportamento da CDU em Santo Isidoro...


Em Magrelos também houve entendimento entre a Lista vencedora Abílio Ferraz) do Movimento Marco Confiante e o PSD. Para o bem da Freguesia e para não prejudicar os habitantes de Magrelos o Executivo é formado por dois elementos do Movimento Marco Confiante e um do PSD. Só é de lamentar a posição de Paulo Cardoso da Lista Magrelos de Verdade que tudo fez para que a Junta não tomasse posse, com manobras de bastidores que em nada dignificam Magrelos . Felizmente não conseguiu o que queria. Magrelos esta de parabens , cumpriu-se a vontade de o Povo.
Antonio Carneiro a 29 de Outubro de 2009 às 08:59

O cabeça de lista do PSD integrava a Junta de Freguesia do CDS-PP no anterior mandato. Terá sido esse o eleito do PSD que ficou no novo executivo da Junta?

Sim, de facto é verdade...Modesto Vieira Azevedo era o secretario da Junta e encabeçou a Lista do PSD e agora passa a Tesoureiro. refira-se que a Mesa da Assembleia ficou para o Movimento Marco Confiante e os Secretários para o PSD.
Antonio Carneiro a 29 de Outubro de 2009 às 14:36

Sim de facto a CDU está de parabéns, viabilizou a junta de Santo Isidoro.

“Quais foram as circunstâncias que levaram a CDU de Santo Isidoro a ter uma atitude com Agostinho Baldaia diferente da adoptada com Alcino Vieira?”
Julgo que essa atitude está longe de ser por Agostinho Baldaia, até diria que foi assim, para ser contra Agostinho Baldaia ou concordatas inesperadas por parte deste.
Assisti à votação e encontrei alguns rostos de derrotados quando os deveria encontrar com ar de vitoriosos, estou a falar é claro de Agostinho Baldaia e o seu Tesoureiro (não deveriam estes estar satisfeitos com o resultado da votação?). Será que alguém jogava em dois tabuleiros? Ou será que o porão tinha dois ratinhos famintos? Rui Veloso diria “ o prometido é devido”. Pois, não é, é para todos.
Como seria de esperar a CDU assumiu os resultados eleitorais, bem como, a vontade do povo de Santo Isidoro na formação de junta de freguesia. Como sempre a CDU esteve, está e estará ao dispor do povo de Santo Isidoro. É de lamentar alguns mal dizeres que circularam em sentido contrário. Assim sendo, e como membro activo da CDU, quero aqui deixar o meu muito obrigado a todos os apoiantes, simpatizantes e sempre camaradas.


Um até breve

António Santos

Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 09:32

Não foi a CDU, foi o PS.
Por vontade da CDU tudo se manteria.
Claro que o PS obviou a maioria do PSD na AM mas os seu eleitos tiveram uma grande atitude e uma demonstração de responsabilidade perante quem confiou neles.

Houve, contudo, algo que não correu como estaria combinado, por ingenuidade de uns e má fé de outros- politiquices!
Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 10:40

Penso que este comentário não é anónimo se parece assino
Alcino Vieira
alcino jorge a 29 de Outubro de 2009 às 12:54

Alcino, a informação, fidedigna, que recebi enfatizava a posição da CDU no processo, tanto mais que terá havido um princípio de acordo para que um eleito do PS integrasse a Junta e depois isso não se verificou.
Não queres explicar direitinho como tudo se passou?

O que se passou foi o seguinte:
1º Havia um acordo entre o PS e lista Todos para que um elemento do PS integrasse o executivo
2º A cdu sabia desse acordo, pois, foi-lhes dado a conhecer numa reunião entre as três forças, na qual a cdu manifestou a sua discordância pela solução encontrada, defendendo um executivo tripartido ou entendendo, em última análise, que deveria ser a cdu a integrar o executivo e não o PS, por ter ficado em 2º.
3º Nessa reunião ficou claro que o presidente eleito faria coligação com o PS, mas, nunca com a cdu, ficando no entanto a ideia que o líder da cdu poderia ser eleito presidente da mesa da assembleia.
4º Na instalação dos orgãos o presidente eleito propôs para primeiro vogal o seu nº2, nome que foi aprovado com os votos 6 a favor e 3 contra - supostamente da cdu. Seguidamente propôs a nº 3 da lista, que "deveria" ser reprovada com os votos contra do PS e da cdu. Tal não aconteceu porque a cdu votou a favor "vingando-se", assim, do PS e, inviabilizabdo a sua ida para o executivo.
5º Na eleição da mesa houve a resposta, ou seja, era a vez do PS.
Foram votados o lider da cdu(4 votos) o nº 4 da lista Todos (4 votos) e o líder do PS (1 voto)
no desempate o voto do PS tendeu para a direita e inviabilizou a eleição do líder da cdu para presidente.
6º De reter que o líder da cdu foi votado para todos os lugares da assembleia, perdendo todas as votações.

No final temos uma junta e uma mesa da assembleia constituidas por elementos de uma só força.

Os pontos 1º,2º e3º foram-me confirmados pelo actual presidente da Junta
alcino jorge a 29 de Outubro de 2009 às 15:05

São bem-vindos os teus esclarecimentos. Assim fica a perceber-se melhor como alguns (aprendizes de) políticos gostam de negociar.
No meio de alguma ingenuidade, houve quem não ficasse bem no "filme".

Amigo José Carlos,
Penso que neste filme ninguém ficou bem. Agostinho Baldaia demonstrou o seu conceito de democracia e excluiu a CDU.
O PS pensou de forma semelhante e pré aliou-se aos "independentes" para chutar a CDU para fora.
Os eleitos pela lista da CDU não souberam responder da forma que esperava e que se seria votando contra as propostas de Agostinho Baldaia com ou sem PS, sendo certo que votando assim haveria Junta em Santo Isidoro, e colariam o PS ao executivo de Agostinho Baldaia para o bem e para o mal.
Daqui por diante espero que Santo Isidoro não perca a capacidade de reivindicação que teve com os últimos presidentes de Junta (jorge Baldaia e Alcino Vieira), a tarefa está facilitada dado que o novo presidente já se colou ao PSD, mas cá estaremos para ver se o novo presidente da junta fará tantas intervenções como Alcino Vieira fez de 2005 a 2009 e que foram mais de duas dezenas durante os 4 anos. Fica para informação dos leitores que dos anteriores presidentes de junta só Hernani Pinto falou mais vezes do que Alcino Vieira no mandato 2005-2009.

Vejo que o João também não apreciou particularmente o sentido de voto da CDU na Assembleia de Freguesia de Santo Isidoro.

Amigo, já fui explicito quanto à minha posição.

Caro Amigo Alcino,
esclarecendo que deverias ter dito o líder da lista da CDU. Jorge Baldaia foi o líder da lista da CDU. Não há líder na CDU.
Quanto a este assunto apraz-me felicitar os habitantes de Santo Isidoro por terem Junta de Freguesia.
Pena foi que quem agora viabilizou a Junta de Freguesia não tivesse pensado o mesmo antes. Teríamos poupado as trapalhadas que rodearam o teu mandato, nomeadamente as tentativas de te afastar do Conselho Municipal de Educação e o executivo que nunca tiveste de 2005 a 2009. O mandato 2005 a 2009 foi mau em Santo Isidoro apenas e tão só porque não houve capacidade de entendimento entre as partes. Também estou convencido que agora não terá havido, mas felizmente Santo Isidoro voltou à normalidade e tem uma Junta de Freguesia, mesmo que à custa de "não entendimentos". No entanto, lá se foi a coerência e afinal há quem tenha viabilizado uma situação igual à vivida em 2005.

Caro João,
apraz-me concluir que continuamos distantes politicamente mas muito próximos na defesa de outros valores bem maiores.
Ao referir-me ao lider da cdu ou do ps era, obviamente, aos cabeça de lista que foram, de alguma forma, lideres locais, das respectivas forças, durante o período eleitoral.

Claro que ficam questões por esclarecer:

O que queriam os lideres das listas( Vês disse lideres das listas) do ps e da cdu de há 4 anos?

O quer dizer, para estes senhores, a palavra coerência?

Afinal o que mais interessava era que não houvesse junta, porquê?

Se calhar justifica-se a pergunta:

Porque não ganharam, juntos, as eleições?

Meu Amigo, por ter discordado de ti relativamente á situação de Santo Isidoro, antes e, por continuar a discordar do entendimento que preconizavas para a situação actual, apetece-me dizer: As discussões, por vzes acesas, mantém-se actuais, quanto aos pressupostos... os meus são os mesmos
abraço




alcino jorge a 29 de Outubro de 2009 às 21:20

Caro Alcino, não entendo onde quer chegar com essa sua afirmação com toda a certeza que a ninguém interessava que não houvesse Junta. Convinha que não se esquecesse que em 2001, quando ganhou a Junta de Freguesia de Santo Isidoro, pelo o CDS-PP, a CDU deixou-o governar com um executivo unipartidário, dando-lhe o beneficio da dúvida e deixando-o trabalhar, ou não se lembra? E olhe que nessa altura a legislação ainda permitia que os membros da assembleia de freguesia propusessem os nomes para compor a junta. Agora se calhar à quatro anos não aconteceu o mesmo porque no mandato anterior não tinha trabalhado bem...
Quanto a não terem ganho juntos as eleições, quem é de Santo Isidoro sabe muito bem que estas eleições foram muito atribuladas aconteceram coisas que nunca tinham acontecido, desde cartazes rasgados, outros pintados, outros com coisas coladas, a ameaças a algumas pessoas, chantagem com outras, e uma coisa é certa desde que há eleições livres o PS sempre concorreu em Santo Isidoro... Outro facto é o de em Santo Isidoro, muita gente ter inveja do Jorge, pelo respeito que muitos lhe têm.
Uma coisa tenho a certeza, com o Jorge e o Cunha estavamos bem melhor servidos do que estamos e estivemos, disso não tenho dúvidas. Vamos aguardar e ver o que vai sair desta governação, mas não espero grandes novidades.

Saudações Democráticas
Anónimo a 30 de Outubro de 2009 às 14:21

Amigo Alcino
A solução que defendo é muito simples e resume-se numa palavra: coerência.
Assim, tendo estado a CDU contra a tua proposta de Junta por ser unipartidária (e não teres tido maioria absoluta), o voto agora seria simples ou executivo pluripartidário com todos, ou voto contra a proposta de Agostinho Baldaia e na indicação do nome do PS novo contra. Haveria Junta de Freguesia pois agora os eleitos do PS não teriam a atitude passiva do eleito do PS em 2005, que nem decidiu para o teu lado nem para o outro lado.
Simples, como vês a solução que teria tomado se estivesse lá.
Abraço

Obrigado Eng. Alcino pelo seu esclarecimento.

Aproveitando o seus pontos nº 1, 2 3 e sabendo que os mesmos são confirmados pelo Sr. Presidente da junta (Agostinho Baldaia) e os quais transcrevo aqui novamente para que possam ser melhor interpretados gostaria de reflectir o seguinte:

1º Havia um acordo entre o PS e lista Todos para que um elemento do PS integrasse o executivo
2º A cdu sabia desse acordo, pois, foi-lhes dado a conhecer numa reunião entre as três forças, na qual a cdu manifestou a sua discordância pela solução encontrada, defendendo um executivo tripartido ou entendendo, em última análise, que deveria ser a cdu a integrar o executivo e não o PS, por ter ficado em 2º.
3º Nessa reunião ficou claro que o presidente eleito faria coligação com o PS, mas, nunca com a cdu, ficando no entanto a ideia que o líder da cdu poderia ser eleito presidente da mesa da assembleia “

Iniciando a reflexão:

1. O acordo seria ceder o lugar de secretário a um membro do PS, o que implica a saída de um membro da lista TODOS. Assim, ficaria a junta formada por dois membros da lista TODOS, e um do PS, sendo um deles o presidente já eleito;
2. Porquê que não foi assim? Será que foi a CDU ou os senhores da lista TODOS que deveriam votar contra e votaram a favor. Afinal quem fez o acordo foi o TODOS e não a CDU. Quer isto dizer que a lista TODOS roeu a corda, dado que foi o Sr. Agostinho Baldaia que prometeu, a CDU não prometeu nada. Assim sendo, quem traiu o PS foi Agostinho Baldaia e não a CDU. Quem faz este tipo de promessas deve garantir que as compre, essa garantia apenas e só se verifica, caso os membros da lista TODOS votassem contra o elemento da sua lista, o que não se verificou;
3. Agostinho Baldaia o “NEGOCIADOR”, pelos vistos Agostinho Baldaia fez o negocio da sua vida. Será que o seu tesoureiro vale assim tanto? Senão vejamos, em troca do tesoureiro negociou o lugar de secretário, presidente da assembleia, 1º secretário e 2º secretário, pois já não tinha mais nada para dar, caso tivesse ainda daria mais alguma coisa. Fazendo contas à vida a lista vencedora com uma maioria relativa cedia 4 elementos em troca do famoso tesoureiro (grande amigo).
4. Votação da CDU e do PS, a meu ver um verdadeiro acto democrático, mesmo depois de apunhalados pelas costas.

Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 20:25

Gostaria apenas de fazer uma correcção à explicação do Alcino Vieira:

Nunca houve qualquer acordo entre PS e independentes até à tal reunião entre as 3 forças, apenas houve uma proposta dos Independentes em cima da mesa.

A CDU foi desafiada pelo PS, numa reunião a dois, a apresentar alternativas à proposta dos Independentes, e até à reunião a 3 a CDU não apresentou qualquer proposta.

O PS estava aberto a discutir com a CDU antes da reunião a 3 candidaturas, e se os mesmos tivessem proposto a viabilização dos independentes nunca se teria colocado outro cenário pois essa foi a primeiro opção tomada pelo PS.

Nesta reunião a 3 voltou-se a perguntar à CDU se tinham propostas mas a resposta continuou a ser negativa.

O PS nunca teve interesse em acordos, nem nunca procurou ninguém para tal, pelo contrário, foram os independentes a procurar-nos, e perante isso sentimos obrigação de não concordar com nada sem primeiro ouvir a outra parte, infelizmente a outra parte (CDU) limitou-se a fazer o papel do contra, não apresentando qualquer alternativa.

Perante a falta de outras propostas, e perante a afirmação da CDU de que não aprovaria um executivo só de independentes, o PS mostrou-se aberto a aceitar a proposta dos independentes, permitindo assim a viabilização da junta caso a CDU não aprovasse os 3 elementos dos independentes, como havia sido afirmado por estes.

Fiz este comentário apenas para que não se falte com a verdade completa dos factos e apenas para complemento da informação dada pelo Alcino.

Cumprimentos a todos
Fernanda Pinto
(2º membro do PS eleito para a Junta de Santo Isidoro)
Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 22:54

Quero agradecer á Fernanda este complemento á informação que dei. O que me foi dito, foi que nessa reunião a três o cabeça de lista da cdu terá manifestado a intenção de viabilizar, unicamente, uma lista tripartida e perante este facto o cabeça de lista dos independentes terá proposto que o executivo fosse formado, então, pelos três cabeças de lista, proposta á qual o cabeça de lista da cdu respondeu negativamente- não seria ele o elemento da cdu a integrar esse executivo.
Face a esta situação o cabeça de lista avançou com outra solução que seria, a já descrita, do acordo com o ps.
Quanto á Fernanda Pinto, lamento que não seja vogal do executivo. Parece-me que seria uma mais valia.
alcino jorge a 29 de Outubro de 2009 às 23:17

Sim Alcino, confirmo que o Agostinho chegou a concordar com um executivo a 3 mas apenas se ficassem os 3 cabeças de lista, tendo o líder da lista (já ia cometer o mesmo erro do Alcino) da CDU recusado, querendo, como à 4 anos, ser ele a dizer quem ficaria...

Ciclo encerrado, esperemos apenas que haja estabilidade nesta governação, e muitos progressos para a freguesia... tentarei fazer por isso.

Cumprimentos

Fernanda Pinto
Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 23:56

Onde andava a Fernanda à 4 anos? De politicos de ocasião estamos nós fartos
Anónimo a 1 de Novembro de 2009 às 12:06

Até Março deste ano a vida politica nunca havia feito parte dos meus objectivos de vida (a não ser o de exercer o meu direito de voto, como sempre fiz)... Logo, andava em muito lado, mas longe da politica…

Mas como tudo na vida há sempre uma primeira vez, e perante o desafio do meu partido para o representar, bem como perante a situação vivida durante 4 anos na nossa freguesia, achei por bem iniciar a minha participação na vida activa da politica da nossa região, bem como na vida activa do meu partido, e dessa forma tentar dar um pouco mais e melhor do que aquilo que temos tido...

Quando aceitei este desafio avisaram para ter "cuidado, que se começas depois é difícil sair", e como vejo que muito há para fazer, e de facto o bichinho da política hospedou-se, parece que vim para ficar e garanto que aquilo que agora comecei terá continuidade... vou tentar pelo menos.

Votos e uma excelente primeira semana de Novembro a todos

Fernanda Pinto
Anónimo a 2 de Novembro de 2009 às 12:28

E só para ficar a informação mais completa, e tal como disse o Alcino, de facto a única proposta da CDU, apresentada apenas na reunião a 3, foi um executivo com as 3 forças, porem o Agostinho afirmou que não achava justo esse desfecho pois entendia merecer ficar com a maioria no executivo e como tal só estaria disposto a abdicar de um lugar.

O PS concordou que de facto eles mereciam a maioria no executivo e afirma-mos estar dispostos a viabilizar um executivo com 2 independentes e 1 de outra força politica, inclusive da CDU, mas o Agostinho afirmou que preferia um de nós (PS), solução esta que mereceu o nosso acordo, embora estivéssemos sempre abertos a outras propostas.

E fico-me por aqui, pois parece-me que isto está mais que esclarecido e claro.

Fernanda Pinto
Anónimo a 29 de Outubro de 2009 às 23:12

Politiquices à parte:

Quero aqui deixar os meus mais sinceros parabéns ao Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia de Santo Isidoro, meu grande amigo de infância e grande género humano que tanto tem feito pela nossa freguesia.
A ti e aos teus, um grande abraço deste sempre amigo Pedro Guilherme "BAIRRO"
Anónimo a 30 de Outubro de 2009 às 13:28

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO