Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
11
Dez 09
publicado por José Carlos Pereira, às 19:15link do post | comentar

A Câmara Municipal de Marco de Canaveses divulga no seu site que aprovou ontem, por unanimidade dos membros presentes, a alteração da denominação do “Estádio Avelino Ferreira Torres” para “Estádio Municipal do Marco de Canaveses”.

A Comissão Municipal de Toponímia, que integro, analisou no passado sábado o historial da construção do estádio e a evidência da propriedade da infra-estrutura construída, reflectiu sobre o conceito de município e sobre a tradição e avaliou as duas propostas que lhe foram remetidas pelo executivo. No final, recomendou à Câmara Municipal, por unanimidade, a alteração da denominação para “Estádio Municipal de Marco de Canaveses”, pretendendo realçar desse modo a afirmação da propriedade por parte do município e a sua localização na sede de concelho.

Em anexo à acta da Comissão Municipal de Toponímia ficou uma declaração minha, a título individual, que pode ser lida aqui.


Parabéns!
jvaldoleiros a 11 de Dezembro de 2009 às 21:00

Caro Dr. José Carlos

Só foi pena que à recomendação da anterior Assembleia Municipal não tivesse sido dado o seguimento que se impunha na altura. Seria do "medo" que ainda existia na altura?

Saudações

José António
José Antonio a 11 de Dezembro de 2009 às 23:17

Sempre pensei que não havia razões para ter demorado tanto. Enfim, mais vale tarde que nunca...

Jogada de mestre! acabou-se com o Futebol Clube do Marco; Acabou-se com a legitimidade dos seus associados que deram,por unanimidade e aclamação,o nome ao estádio de « Avelino Ferreira Torres ». Acabamos de assistir à vitória da vingança!!!
ANTÓNIO OLIVEIRA a 12 de Dezembro de 2009 às 11:37

Quem acabou com o FC Marco - do qual fui atleta na minha juventude - foram os seus sócios e os dirigentes que aqueles elegeram. Depois, os sócios só tinham legitimidade para dar o nome que entendessem ao estádio se o equipamento fosse do clube. Mas não, o estádio é do município, de todos nós.


Concordo totalmente com a resposta de JCP . O que me impressiona é que as pessoas não percebam quem realmente acaba com determinadas instituições.
Foram exactamente aqueles que António Oliveira parece querer defender que acabaram com o clube. Quem gere mal, quem gasta mais do que se pode, quem não paga as dívidas (até ao povo português pois tem dívidas ao Estado), é que é responsável pelo fim das instituições. O dinheiro não é elástico e não se pode continuar a pedir aos portugueses em geral e aos marcoenses em particular que paguem os desvarios de alguns.
Mas se o sr . António Oliveira e outros apoiantes desses bons "gestores" consideram que o trabalho desses dirigentes foi bom, bastariam ter aberto a carteira e salvo com o seu dinheiro o clube. Já agora pagando todas as dívidas que estão por pagar.

Já cá não está quem falou.
ANTÓNIO OLIVEIRA a 15 de Dezembro de 2009 às 13:08

Tem toda a razão. Só não vê quem não quer, e toda a gente sabe e é publico que foram desviados milhares de euros do FCM. E toda a gente sabe que foi AFT que acabou com o FC MARCO. E ainda teve coragem de se candidatar à câmara, e o mais ridículo é o papel que anda a fazer como vereador. Se tivesse vergonha na cara, depois de todas as sacanices que fez durante o seu reinado, já tinha deixado o MARCO. Eu no papel dele nunca mais tinha posto os pés no MARCO. Haja paciência.
José Augusto Pereira a 15 de Dezembro de 2009 às 21:14

ja não era sem tempo!!
agora só falta retirar as letras. espero que todas as referencias a AFT sejam mudadas no Marco. só falta AFT exilar-se, ja ninguem o aguenta no marco. Viva o MARCO
José Augusto Pereira a 13 de Dezembro de 2009 às 19:24

Uma única frase. Avelino Ferreira Torres, já não é dono de Marco de Canaveses.
Sérgio Carneiro a 14 de Dezembro de 2009 às 15:51

É verdade. Em boa hora isso aconteceu.

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO