Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
05
Ago 10
publicado por João Monteiro Lima, às 00:05link do post | comentar

O Presidente do PSD Marco, Rui Cunha, enviou-nos para publicação a tomada de posição do PSD Marco, sobre o processo que opõe a empresa Águas do Marco e o Município de Marco de Canaveses, que se transcreve na integra:

 

 

COMUNICADO

PROCESSO ÁGUAS DO MARCO VS MUNICÍPIO DE MARCO DE CANAVESES

 

 

"A comissão Política do Partido Social Democrata de Marco de Canaveses manifesta a sua total solidariedade para com a população Marcuense que não pode suportar o preço de custo ao consumidor previsto no contrato estabelecido entre a Câmara Municipal de Marco de Canaveses, então presidida por Avelino Ferreira Torres, e a empresa Águas do Marco e manifesta, também, a sua total solidariedade para com o actual executivo municipal que pretende corrigir as penosas falhas de um contrato sob o qual não tem qualquer responsabilidade, mas que tudo está a fazer, pelo bem do Marco e dos Marcuenses, para o normalizar.

A Câmara Municipal iniciou o processo de resolução de forma responsável, recorrendo á tentativa de diálogo com a empresa Águas do Marco. Sem sucesso à vista recorreu a um gabinete de advogados que estudando o contrato entendeu possível implementar uma alteração ao contrato que beneficiaria o consumidor Marcuense numa redução de custos de cerca de 30%. Por discordância, a empresa Águas do Marco recorreu a tribunal arbitral, que lhe deu razão. A Câmara Municipal, presidida por Manuel Moreira já anunciou a sua intenção de recorrer desta decisão.

Porque a Comissão Política do PSD de Marco de Canaveses sabe que os custos ao consumidor Marcuense de água e saneamento são absolutamente insuportáveis á luz de um contrato estabelecido por um executivo municipal que a população já rejeitou, porque sabe que o actual executivo apenas pretende repor a justiça nos preços ao consumidor e na rede de distribuição pelo concelho, independentemente de confiarmos na justiça e na evolução do processo por esta via, apelamos, também, à sensibilidade da empresa Águas do Marco para uma situação que afecta cerca de 50 mil Portugueses."

 

Marco de Canaveses, 31 de Julho de 2010

 

O Presidente da Comissão Política,

Rui Cunha Monteiro

tags: ,

Ora portanto, um comunicado a dizer o que toda a gente já sabe...
Bruno Silva a 5 de Agosto de 2010 às 17:35

Que “rica” posição, já agora e em relação à revisão constitucional?
Quim Manel a 7 de Agosto de 2010 às 10:19

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO