Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
01
Out 10
publicado por João Monteiro Lima, às 19:55link do post | comentar

O meu amigo Pedro Costa e Silva a propósito dos textos recentemente publicados no Marco2009, enviou-nos o esclarecimento que abaixo se publica.

Aproveito para agradecer ao Pedro Costa e Silva a forma como esclareceu os autores e leitores do Marco2009 sobre o acto eleitoral que se avizinha, sem rodeios, de forma clara e objectiva.

(Metendo a foice em seara alheio digo que quer Pedro Costa e Silva quer Alcino Jorge Vieira fazem falta não só ao CDS mas também à política marcoense)

 

Esclarecimento:

 

Relativamente ao "post" publicado pelo meu amigo João Lima, cabe-me esclarecer o seguinte:

O CDS/PP do Marco de Canaveses tem de mudar!

Qual o papel de uma concelhia partidária?. Definir a acção política na área do município onde se insere.

De uma concelhia local espera-se actividade e iniciativa política local, ter e marcar a agenda política, intervir e marcar posições sobre os vários temas que afectam o dia-a-dia dos munícipes do concelho, ir ao encontro e comunicar regularmente com os seus militantes, captar novos militantes e jovens quadros, trazer ao debate questões e preocupações de natureza municipal e que preocupam os cidadãos do concelho. Deverão ser estas as preocupações essenciais dos dirigentes políticos locais, sem os quais um partido não se impõe, não oferece alternativa a quem governa e onde os eleitores não se revêem no futuro.

Defendo e escrevi-o, que o CDS/PP do Marco de Canaveses teria de ter um novo rumo, um novo ciclo, com pessoas diferentes à frente dos seus destinos, ou seja, uma verdadeira renovação local dos seus dirigentes.

Abrir um novo ciclo no partido, renovar e atrair gente nova, novos quadros e militantes ao CDS/PP do Marco de Canaveses. Seria absolutamente necessário um diálogo permanente com os militantes e a definição de uma estratégia vencedora e renovadora para 2013. É o que eu defendo, bem como o Engº Alcino Vieira, para o CDS/PP do Marco de Canaveses.

Daí a serem verdadeiras as recentes notícias vindas a público de uma profunda reflexão conduzida por mim e o Engº Alcino Vieira, relativo à situação actual, e consequente preocupação, quanto ao estado do CDS/PP do Marco de Canaveses.

Foi ainda ponderada uma eventual candidatura à concelhia do CDS/PP do Marco de Canaveses, assente nas premissas e princípios que atrás apontei e se houvesse condições reais para pôr em prática a referida linha estratégica mencionada.

No entanto, perante os últimos desenvolvimentos e certas circunstâncias entretanto ocorridas, e após reflexão profunda, foi decidido por mim e o Engº Alcino Vieira, não estarem reunidas as condições para uma candidatura à liderança do CDS/PP do Marco de Canaveses, defendendo, como defendemos, um novo rumo para o CDS/PP do Marco de Canaveses e uma verdadeira renovação do partido.

Como é de concluir, nenhuma das premissas atrás anunciadas se irão verificar, daí não nos revermos na lista candidata à liderança da concelhia do CDS/PP do Marco de Canaveses.

 

Com os melhores cumprimentos,

Pedro Costa e Silva 

     

 

 


o que tu querias sei eu
José Loureiro a 2 de Outubro de 2010 às 12:57

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO