Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
24
Dez 10
publicado por António Santana, às 12:37link do post | comentar

Aqui publico a noticia colocada no Expresso on line que devia merecer uma reflexão por parte de todos :

 

Romeno protesta no Parlamento

 

" Embora gravemente ferido, o homem está livre de perigo. Adrian Sobaru, um eletricista da televisão pública romena de 40 anos, atirou-se ontem de uma altura de sete metros das galerias para o hemiciclo do parlamento de Bucareste, em protesto contra as medidas de austeridade impostas pelo Governo.

Na altura encontrava-se a falar o primeiro-ministro, Emil Boc, respondendo aos argumentos de uma moção de censura. Sobaru, trajando uma t-shirt com a inscrição "vocês têm o pão dos nossos filhos", subiu então ao corrimão da galeria e gritou: "vocês mataram o futuro dos nossos filhos", atirando-se sobre os deputados.

A cena deixou os parlamentares romenos extremamente impressionados. O primeiro-ministro Emil Boc viria a lamentar o "acontecimento trágico", referindo compreender "as dificuldades que enfrentam os romenos neste período de crise".

Cortes atingiram subsídio pelo filho autista

 

A estação de televisão TVR, para a qual Adrian Sobaru trabalha, indicou que o ato se deveu a "razões pessoais", relacionadas com a doença de um familiar", e não com questões laborais. Segundo a imprensa romena, Sobaru tem dois filhos, um deles autista, e os cortes nos apoios sociais terão atingido o subsídio que recebia pelo seu filho.

Entre as medidas recentemente aplicadas pelo Governo romeno, encontra-se a redução em um quarto dos salários dos funcionários públicos.

A sessão parlamentar foi interrompida durante uma hora após a tentativa de suicídio de Sobaru, acabando por ser retomada sem a presença dos deputados da oposição, que afirmaram estar demasiado perturbados para prosseguir. "

 

Creio que é necessário alertar quem toma decisões para as consequências que as mesmas podem causar, epecialmente nos mais desprotegidos das nossas sociedades. Para reflectir.


São as políticas liberais de mais um governo de centro-direita!
José Carlos a 24 de Dezembro de 2010 às 15:29

Aconselho-o a ler este artigo

http://eleicoes2009.info/legislativas/ideologia-do-psd-entre-nacionalistas-croatas-e-camponeses-da-lituania/

ficará a perceber porque é que o PSD não é um partido social-democrata e está de braço dado no PPE com partidos como é o caso do PDL que governa a Roménia.
José Carlos a 24 de Dezembro de 2010 às 15:37

Caro José Carlos,
Sempre pensei pela minha cabeça e não são este tipo de análises ou textos que me influenciam. Se vir em determinada fase do texto pode ler que o PS se aproxima do PSD.
Para mim isso não me diz nada. Já aqui deixei claro que me identifico com a área social democrata, mas não duma ala liberal como certas áreas do PSD defendem. Hoje tenho muitas duvidas que o PS seja um partido socialista.
Mas o mais importante é reflectir sobre os caminhos das actuais politicas europeias e globais. Será que não necessitamos de novos rumos ?

Coerência,coerência ou a falta dela.Aposto na segunda hipótese.
Pois,realmente este episódio passado na Roménia, em pleno Parlamento Romeno,na cidade de Bucareste,leva-nos a pensar e muito em tudo quanto Passos Coelho pretende alterar no Estado Social,não seja ele um assumido defensor do neo-liberalismo - o governo romeno até é de centro-direita!
Também concordo com António Santana, quando este põe em dúvida a prática política por Sócrates,que não a linha ideológica do P.S..Pois é,amigo António Santana,são os poderosíssimos interesses capitalistas (veja-se,por ex. o caso do BPN),que actualmente já manobram o leme da nau e quando assim é,lá como cá,no nosso Marco,não há piloto que navegue,sem meter água.Ou seja,manda quem pode e obedece quem deve.
Um bom Natal aso leitores do Marco 2009
Cumprimentos
Miguel Fontes
Miguel Fontes a 24 de Dezembro de 2010 às 17:39

Caro amigo António Santana

De facto, é duma garande tristeza, tudo o que se passou na Roménia. Só espero que o mal não se pegue cá para Portugal, pois se tomarmos em linha de conta tudo o que tem sido feito por cá e se lhe adicionarmos os desejos do homem forte do PSD - PEDRO PASSOS COELHO o Estado Social acaba mesmo. Ora, não foi para isso que se fez o 25 de ABRIL de 1974 e que tanto custou a conquistar...

Para o meu amigo e para todos os leitores deste blog um desejo dum Bom natal e Feliz Ano Novo.

Jose António
José António a 25 de Dezembro de 2010 às 15:30

Caro amigo José António,

Manuel Alegre dizia há poucos dias que é necessária uma nova ordem mundial, onde os imperadores financeiros e especuladores deixem o actual protagonismo e a economia regresse ao mundo real. Está correcta a visão de Manuel Alegre, na minha modesta opinião. Porém, Manuel Alegre, também poderia falar e ele mais do que ninguém, que a partidarização cega da politica também tem contribuído, em Portugal, para desculpas constantes dos lideres partidários. Teremos que ser mais exigentes e exigir desses líderes respeito e lealdade para com os seus eleitores. Isto aplica-se a nível local, regional, nacional, europeu ou mundial ( onde será que já ouvi isto ), e todos temos responsabilidades nesse tema. Não acha ?
Aproveito para desejar a si e toda a sua família um bom natal.

Caro António Santana,
Um cidadão romeno, num país (da EU) com aproximadamente 20 milhões de habitantes, tentou o suicídio que os média exploraram transmitindo essas imagens da mesma forma que projectam as imagens, na minha opinião erradamente, de incêndios.
De referir que no ano 2009, “após o 25º suicídio de um funcionário da France Telecom em apenas 20 meses, o governo francês fixou nesta semana um prazo para que grandes empresas do país adotem medidas… “.
Em Portugal “A principal causa de morte na Polícia entre 2006 e 2009 são os suicídios, que têm aumentado infelizmente, ocorrendo principalmente quando os agentes se encontram no ativo ", revelou a subcomissária Sílvia Caçador”.
Na minha opinião , Emil Boc tentou uma solução definitiva e irreversível, o suicídio, perante uma dificuldade temporária, dificuldades económicas.
Permita-me que sugira a retirada deste seu post .

antonio ferrreira a 26 de Dezembro de 2010 às 22:55

Caro António Ferreira,
Não sei se nos conhecemos pessoalmente, nem isso é importante, mas tenho lido com atenção muitos dos seus comentários sobre educação, principalmente, e outros com que me identifico. Com este, não. Percebo e entendo tudo o que diz, até porque é do conhecimento geral. Agora dizer que devo retirar este post é, na minha opinião, varrer para debaixo do tapete. Não,não é assim que devemos actuar. Temos que denunciar, temos que estar atentos e temos que estar desalinhados com o politicamente correcto, se assim o entendermos. Eu penso que é de extrema importância abanar as consciências. É de extrema importância lutar pelo que foi feito em prol das sociedades democratas e ocidentais e perceber que algo está errado. Concorremos com quem não tem os meus princípios em direitos, garantias e liberdades e abandonamos as nossas defesas. Será isto que pretendemos para o futuro ?

Caro António Santana
Pois, é o que se me oferece dizer.
Saudações

José António
José António a 26 de Dezembro de 2010 às 23:34

Caro António Santana,

Contrariamente à sua opinião, que respeito, entendo que a ideação suicida e as tentativas de suicídio constituem um problema de saúde. Sendo uma questão de saúde deve ficar no âmbito da relação entre o paciente e o técnico de saúde. Na notícia que transcreve não só se explora a situação de um cidadão como se devassa a situação de um familiar. Na minha opinião a situação económica não foi a causa determinante daquele ato, eventualmente um factor precipitante.

Situações em que as debilidades humanas estão presentes não devem ser o “furo” para aumentar as audiências, entre outras razões, porque nestas situações os visados estão vulneráveis. Na minha opinião, os média ao transmitirem aquelas imagens não prestaram um bom serviço (devo acrescentar que antes de ler vi as imagens).
Permita que recorde que, de vez em quando somos surpreendidos com acidentes, normalmente envolvendo crianças e adolescentes, após visualizarem alguns programas tentam reproduzir os comportamentos observados.

Na minha opinião a tentativa de suicídio como a que, sem aviso prévio, nos foi possível visualizar, não é defensável em situação alguma.

Por último, manifestei a minha opinião sugerindo que o post fosse retirado, naturalmente que tem toda a legitimidade em manter o mesmo e não será motivo para eu deixar de continuar a ler, com atenção, aquilo que escreve.


Cumprimentos
antonio ferrreira a 28 de Dezembro de 2010 às 00:43

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO