Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
19
Jan 11
publicado por João Monteiro Lima, às 00:05link do post | comentar

Filipe Baldaia, coordenador do PCP Marco enviou-nos a pergunta efectuada ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social pelo deputado do PCP eleito pelo Porto, Jorge Machado, sobre o atrazo nos pagamentos dos subsídios no âmbito Programa Operacional de Potencial Humano (POPH) na Escola Profissional de Arqueologia do Freixo. Transcreve-se:

 

PERGUNTA Número 1321/ XI( 2ª)

 

Assunto: Atrasos pagamento dos subsídios Programa Operacional Potencial Humano na escola Profissional de Arqueologia do Freixo - Marco deCanaveses

 

 

Destinatário: Ministériodo Trabalho e da Solidariedade Social

 

 

Ex.mo Sr. Presidente Assembleia República

 

Uma recente notícia vinda na comunicação social dá conta que os alunos da Escola Profissional de Arqueologia do Freixo, sita no Marco de Canaveses, recebem o subsídio do POPH a que têm direito com sucessivos atrasos.

Na verdade, esta notícia refere que existem pagamentos com atrasos de cinco meses o que provoca sérias dificuldades a estes alunos.

Os atrasos, que já se verificaram no passado, levaram à realização de uma manifestação de protesto por parte dos estudantes.

 

Assim, ao abrigo da alínea d) do artigo 1560 da Constituição e nos termos e para os efeitos do 2290 do Regimento da Assembleia da República, pergunto ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social o seguinte:

 

1. Que razões justificam os atrasos acima referidos?

2. Que medidas vai este Ministério tomar para resolver este problema?

 

Palácio de São Bento,15de Dezembro 2010

 

O Deputado

 

JorgeMachado

tags:

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO