Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
26
Fev 09
publicado por José Carlos Pereira, às 08:45link do post

O Tribunal de Marco de Canaveses foi ontem notícia no Porto Canal pelo facto de uma jornalista daquela estação de televisão ter ficado retida no edifício durante a hora de almoço. Segundo a reportagem, a jornalista foi à casa de banho após o final da sessão da manhã e quando saiu constatou que todos tinham deixado o Tribunal e que o edifício estava fechado à chave. A jornalista acedeu a zonas reservadas do edifício em busca de quem a libertasse, mas teve de esperar até que os funcionários voltassem da hora de almoço .

Passe o caricato da situação, é pertinente questionar as condições de segurança do Tribunal. E se fosse outra a pessoa a ficar retida? E se alguém quisesse ficar propositadamente no edifício para aceder a áreas de acesso restrito? E se alguém pretendesse aceder a documentação existente no Tribunal, para consulta ou destruição da mesma? Quem responde pela gestão do Tribunal e pela segurança do mesmo?

tags:

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO