Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
05
Jan 09
publicado por José Carlos Pereira, às 19:30link do post | comentar

Aproveitei as férias de Natal para conhecer melhor o Parque Fluvial do Tâmega, tanto mais que a chuva copiosa que caiu no dia da sua inauguração não tinha deixado ver o empreendimento na sua plenitude. Constatei que o Parque já é um destino de eleição de muitos marcoenses que querem passear, caminhar ou simplesmente fruir o rio.

Entendo, no entanto, que não pode passar muito tempo sem que as concessões dos espaços avancem e o Parque ganhe vida também no rio. Há que criar condições para que os barcos aí atraquem e os utentes possam tirar partido das infra-estruturas construídas. O pior que pode acontecer é passar muito tempo sem que as instalações ganhem vida. Isso “mataria” o projecto.

Também é necessário olhar com atenção para a poluição que se vê no rio, sejam resíduos orgânicos, lixo atirado por cidadãos menos conscientes ou as famigeradas cianobactérias que costumam surgir no Verão. A qualidade das águas tem de ser permanentemente observada, em conjunto com a EDP e as autarquias que estão no curso do Tâmega. A propósito, recordo-me bem das palavras avisadas sobre esta matéria, proferidas numa Assembleia Municipal pelo deputado do PS António Madureira.

tags:

Como te recordas, José (embora não estivesses), fui ao lançamento da primeira pedra deste empreendimento . Avesso a estas coisas, fui, porque depois de andar a clamar há tanto tempo pela reabilitação do sítio, achei que devia ir lá manifestar o meu regozijo. E até felicitei o presidente Manuel Moreira pela iniciativa, garantindo-lhe que iria com todo o gosto à inauguração. Mas não fui. Como não fui convidado, achei que não devia ser penetra. E tu sabes bem que eu não gosto de impor a minha presença seja onde for. Mas hei-de ir lá um dia destes. Calmamente. Porque me parece que ficou bonito.
J.M. Coutinho Ribeiro a 6 de Janeiro de 2009 às 03:13

concordo plenamente com o autor deste exerto,penso que o parque esta no sitio mais indicado,que foi uma obra que ja a muito devia de ter sido feita e que sem duvida vem embelezar a cidade.No entanto tambem acho que ainda faltam coisas por fazer,como implantar um bom sistema de rega,plantar relva nas encostas para nao ficarem com um aspecto de deslexo,acho que tambem devem por proteçoes principalmente do lado do rio relativamente em relaçao as crianças e terem muito atençao em relaçao a limpeza do da agua do rio,porque ainda a pouco tempo tive la era um cheiro que vinha do rio que mais parecia que tinham aberto uma fossa ali perto.Concluindo,penso que ainda a muita coisa a fazer em relaçao ao parque,para que as pessoas possam usufruir da beleza daquele sitio.
marcio silva a 10 de Julho de 2009 às 23:47

Estou completamente de acordo com este ultimo comentario.Ate digo mais,ao parque que fizeram nao se justifica o valor do empreedimento visto que ainda ficou muito por fazer e nao vejo grandes infrastruturas para esse valor que foi mencionado.Mas e claro que nestes empreendimentos ha sempre quem ganhe dinheiro!Tem que se fazer ainda muita coisa como ja foi dito no ultimo comentario para que o parque fique com boas condiçoes e para que as pessoas o possam disfrutar.Sublinho ainda tambem para a falta de iluminaçao das plataformas existentes no rio onde sao ancorados os barcos
andre falcao a 13 de Julho de 2009 às 21:34

Esqueçeram-se de dizer que e preciso melhorar os acessos para o parque,para se poder investir e tirar partido dele.Alem do mais aquilo esta tudo em terra quando devia no minimo os caminhos estarem em paralelos.Penso que aquilo foi feito a maneira portuguesa a bota para la.Com o dinheiro que dizem que se gastou este empreedimento podia ter ficado uma coisa melhor,mas ainda vao a tempo de melhorar.
joao mendes a 21 de Julho de 2009 às 23:36

O sitio e bom para se construirem bares e restaurantes e ate mais coisas,so que e preciso criar condiçoes para isso.
antonio ferraz a 23 de Julho de 2009 às 13:04

É sem dúvida uma obra que já deveria ter sido feita há muito tempo atrás, trata-se logicamente de uma zona com um grande potencial para melhorar apesar das obras já feitas.
Concordo em absoluto com o post do sr. Márcio Silva.
Fernando Ribeiro a 23 de Julho de 2009 às 22:30

Eu ja passei por aquele espaço e diga-se que até esta agradavel, pena é do lado da igreja de sobretamega, naquela "pequena Baía", as bordas do rio estarem cheias de erva, o espaço perde um pouco de estética, ao fazerem uma coisa que fizesses em condições ao gastar o dinheiro, que o gastem bem, também nao reparei em nunhum WC se é um parque deveria ter, penso que o agradavel fica para os automobilistas que passam na ponte de noite e vêm as encostas eluminadas e como dizem nos posts anteriores deveriam ter feito infrastruturas para mais conssecionários pk de verão sabe bem uma esplanada á beira rio!
Alfredo Costa a 24 de Julho de 2009 às 00:53

Eu digo mais pessoal,ao dinheiro que dizem que se gastou neste empreendimento,podiam ter feito uma especie de marina.Assim sem duvida,aquele sitio ficava espectacular!Tinham era que melhorar a qualidade da agua do rio!
Rodrigo Soares a 25 de Julho de 2009 às 00:27

Eu passei ontem no parque de canaveses e verifiquei que a agua do rio esta completamente verde e com mau cheiro.A agua tem que ser tratada porque ninguem aguenta no parque com aquele cheiro.Reparei tambem que nao existem casas de banho publicas no parque o que nao se compreende.
antonio jose a 21 de Agosto de 2009 às 13:15

Concordo plenamente que a agua seja tratada, mas a entidade que eu penso ser responsável por isso e a EDP ,uma vez que e ela que usufrui da barragem do torrao.Ou seja,se e ela que vai buscar os rendimentos da barragem do torrao,tambem deve ser ela a tratar dos problemas ambientais que a mesma provoca penso que a câmara do marco, a da Amarante entre outras entidades devem pressionar a EDP a procederem a essa limpeza sempre que necessário !
Anónimo a 6 de Outubro de 2009 às 18:49

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO