Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
13
Nov 12
publicado por João Monteiro Lima, às 17:55link do post | comentar

O meu amigo João Valdoleiros, no Blogue Marcoense como nós, escreve sobre os meus posts sobre as autárquicas, aludindo a questões que não levantei em algum deles.

Respondo ao meu amigo João Valdoleiros pela estima que tenho por ele, o que não fiz a um leitor que se tentou esconder atrás de um nome fictício, mas que como diria o outro “não é gato escondido com rabo de fora”, mas sim “rabo escondido com gato de fora”, de tal forma é perceptível a autoria da escrita – diversos leitores enviaram-me de imediato mensagens a avançar o real nome do autor de tais escritos.

Repare-se que “o prurido” teve origem na minha referência aos nomes de José Carlos Pereira e de José Luís Carneiro, os quais dispensam quaisquer outras referências minhas. Que haja quem não goste que JCP ou de JLC ou de ambos, até admito, dai a que se escreva o que sequer e não se saiba ler, ou não queira saber ler, ou pior, que se escreva de forma a iludir os mais distraídos, aí “alto e para o baile”. Jamais admitirei que tentem dizer ou insinuar que eu disse o que não disse.

Ao meu amigo João Valdoleiros digo que

1-      não me parece que tenha atribuído quaisquer qualidades ou defeitos (de ordem politica ou de qualquer outra ordem) a qualquer membro do PS ou de qualquer outro partido. Aliás, o único ator político a quem atribuí qualidades e o qual destaquei de entre os membros do seu partido, foi Filipe Baldaia, que considerei ser “o membro mais qualificado” (e esse não se doeu). Sobre os membros do PS, a única qualidade que lhes atribuí foi a de, qualquer um deles, ser um eventual candidato. Todos aqueles nomes são ouvidos muitas vezes como potenciais candidatos do PS.

2-      Se reparar no texto em falo sobre o PSD, faço a pergunta sobre se o candidato não for Manuel Moreira se será José Mota, António Coutinho ou Rui Cunha? Parece-me que especulei, ou não?

3 – o meu amigo entende que revelei “apenas precoupação aceitável pela curiosidade, que a todos nós poderá afectar”, se o PSD se coligará com o CDS, descurando que, apesar de ter começado aquele texto com referências ao entendimento que as estruturas nacionais do PSD e CDS tinham passado a escrito, no restante texto abordei a candidatura do PSD fora do quadro de coligação, apontando eventuais candidatos e composição da lista à Câmara, terminando o post, questionando a forma como o PSD poderia avançar sem coligação, no sentido de manter a maioria que alcançou nas últimas eleições

Vem sendo habitual que qualquer texto que se escreva sobre o PS origine algumas desadequadas reacções oriundos de alguns, que ao contrário do meu amigo João Valdoleiros (leia-se que a opinião do meu amigo não é desadequada), se escondem atrás de figuras que ficcionam. Essas reacções são tantoou mais estranhas quando estamos a especular não só sobre um partido - mas sobre todos os que estão representados no Marco - facto que é feito em tantos outros locais, mas que só aqui e por um, determinado, motivo levam que se escrevam tanto.

A minha única preocupação é, tal como escrevi num comentário, que hajam partidos que mais parecem querer andar com tacticismos do que se tornarem efectivas alternativas ao poder no Marco.

 

Aproveito ainda para dizer a alguém que diz ser “Alves dos Santos” e que diz ter sido censurado por mim no Marco2009, para se tiver coragem e pela seguinte ordem dizer o seu verdadeiro nome e os comentários e/ ou textos que foram recusados e que o prove


Caro João M. Lima

Quanto ao possível candidato do P.S.D.,o meu amigo escreveu realmente que "se Manuel Moreira não avançar....".Certo,mas meu caro João M. Lima,o seu silêncio,ou o seu lapso de memória (ou será que desconhecia?),sobre aquela estória da provocação a M.M.para que se submetesse a eleições diretas é que me deixa expectante, pois teria gostado eu e com toda a certeza muitos dos seus leitores,saber da sua opinião.
Quanto à questão(tema) das qualidades ou defeitos atribuidas a A,B ou C,considerados pela vox populi como putativos candidatos,dir-lhe-ei que se subentende (foi a minha leitura) das suas palavras a maior simpatia por A versus a menor por B,etc., e até exprimiu declaradamente a sua simpatia por José Luís Carneiro,ou estarei a faltar à verdade?Assim sendo e creio que é mesmo assim,se eu tenho maior simpatia por A logicamente nâo a tenho por B,ou no mínimo terei menor simpatia.Certo?
Quanto ao tema - coligação ou não P.S.D./C.D.S. - também me sugeriram as suas palavras que seria a razão maior para a sua curiosidade o revelar do segredo (se é que existe),que não propriamente as virtudes ou defeitos de tal coligação.

Um abraço
João Valdoleiros
João Valdoleiros a 13 de Novembro de 2012 às 20:46

Caro amigo João Valdoleiros,
desconhecia de todo a história que nos contou e que se terá passado no plenário do PSD. Tão só porque não falei com ninguém que tive estado nessa reunião. E já agora lhe deixo a minha opinião - pois este caso poderia ter algumas semelhanças com Matosinhos, onde o Presidente da Câmara e o Presidente da concelhia, ambos do PS estão em rota de colisão e onde previsivelmente ocorrerão "directas" para escolher o candidato - que é a seguinte: é usual ouvirmos que em equipa que ganha não se mexe, ou pelo menos não se mexe muito, digo eu, pelo que apesar de tudo o natural será que seja Manuel Moreira o candidato, mas no caso de haver outros eventuais candidatos caberá à concelhia decidir se vai ou não a "directas". Importa referir que esta ideia das "directas" terá sido avançada no sentido de tentar resolver sem grandes divergências internas algumas situações de desacordo quanto ao candidato a escolher.
Quando me referi a outras pessoas noutros partidos, foi porque me chegou a informação de que alguns daqueles nomes tinham sido avançados.
Já sobre a leitura do meu amigo sobre a minha simpatia por um ou outro eventual candidato, e referi-me apenas a dois, mas é sabido que reconheço inúmeras capacidades politicas também, por exemplo, a Cristina Vieira, que entendo que daria também uma excelente candidata, o que não quer dizer que Rolando Pimenta, Artur Melo, Agostinho Pinto ou Rui Valdoleiros não tivessem (e têm) qualidades que lhes permitiriam ser bons candidatos a presidente de Câmara.
Também importa ressalvar que a distinção que fiz de José Carlos Pereira e José Luís Carneiro foi num comentário e não no post.
Sobre a coligação, penso que ela não existirá, pois seria descredibilizaria totalmente o PSD Marco, pois tal coligação não teria qualquer virtude. Mas esta é só a minha opinião

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO