Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
28
Mar 13
publicado por João Monteiro Lima, às 19:55link do post | comentar

Dizem-me que na reunião de Câmara realizada esta tarde, Manuel Moreira terá dito que não assinava a petição contra a suspensão das obras de requalificação da Escola Secundária do Marco.

Moreira justifica a sua não subscrição da petição pelo facto de a mesma referir a inércia da Câmara neste assunto e que "não se deveria retirar aproveitamento político desta situação".

Se não há inércia da autarquia neste assunto e não se consegue que as obras sejam retomadas, é porque a força que será necessária para influenciar os decisores não é a suficiente, então urge congregar forças, apoios para que a tutela decida retomar uma obra que não deveria ter parado.

Se recuarmos algum tempo, lembramo-nos que Manuel Moreira atacou (e com razão) Artur Melo por este não ter assinado a petição em defesa da Linha do Douro, quase tudo serviu para atacar Melo até o argumento de que Melo estaria a defender os "interesses do partido e não do Marco", mas parece que agora tudo mudou.

Mas o que estará a defender Moreira?

Se o ex-militante socialista era acusado de não defender os interesses do Marco e dos marcoenses, o que dizer desta atitude de Manuel Moreira?

E quais serão os interesses que alguém pode estar a defender ao não subscrever esta causa?

Estárá Manuel Moreira a defender os interesses do Marco e dos marcoenses ao não subscrever esta petição?

O governo agora é outro e Moreira não é o primeiro subscritor, mas quem está na defesa do Marco (apenas na defesa do Marco), subscreve esta petição, e outras que defendam a nossa Terra, seja em primeiro ou em último lugar

Vejo com agrado, tal como na petição sobre a Linha do Douro, pessoas de todos os partidos a subscrever esta petição, e só é pena que Manuel Moreira, - tal como Artur Melo no passado - não se associe a esta petição em defesa da nossa Escola.

Diria José Maria Branco "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"

 


Caro Amigo João,
É de lamentar que estes politicozinhos de 2ª não tenham a coragem de assumir publicamente que preferem pôr em primeiro lugar o seu partido, depois Vila Nova de Gaia e só depois os interesses do Marco e dos Marcoenses.
Já agora, gostava de saber se o deputado Luis Vales, que tanto se tem vangloriado de defender as causas do Marco se assinou tal petição.
Alves dos Santos a 28 de Março de 2013 às 22:07

O Sr. Santos deveria informar-se melhor. Leia o Jornal A verdade e veja o que diz o Presidente da Camara. Ele esta ao lado dos Marcoenses. Já o Deputado Luis Vales também lá diz que esta a fazer tudo para que as obras continuem. Afinal qual o efeito pratico de uma petição, alem de ser discutida? Não é votada na assembleia sequer! Força Dr. Manuel Moreira e Deputado Luis Vales!!
João Sousa a 28 de Março de 2013 às 23:52

Leitor João Sousa

Ao perguntar "afinal qual o efeito prático de uma petição, além de ser discutida" parece querer reduzir o efeito da discussão, aliás, foi assim durante muito tempo em Portugal, a discussão foi vista como algo menor, que nada importava.
E impõe-se que se devolva a pergunta ao promotores da petição sobre a Linha do Douro que tanto se empenharam em arranjar assinaturas.
Ou será que as petições apenas servem quando o partido que está no poder não é o nosso?

E já agora Artur Melo terá assinado esta petição?
Para ser coerente, uma vez que o governo é PSD/CDS deveria assinar ou será que está a pensar militar num deles?
Quem sabe no CDS, uma vez que foi contagiado pelo vírus FTsolitárius.
Anónimo a 28 de Março de 2013 às 22:19

Caro João Lima,

Gostava que divulgasse este novo blog marcoense:
Ecos do Marco
http://movimentomarcoense2013.blogspot.pt/

Alves dos Santos a 28 de Março de 2013 às 22:21

Sr. Joao Monteiro Lima, vai-me desculpar mas nem parece o senhor a escrver este post, ou como diz, mudam-se os tempos... . Parece-me que a transcrição "pelo facto de a mesma referir a inércia da Câmara neste assunto " diz muito bem a razão pela qual Manuel Moreira não quis assinar a petição. Aliás, vergonhoso é a forma como o PS quer fazer aproveitamento político da situação. Se bem se lembra, o presidente da camara municipal foi o primeiro a tomar posição sobre a suspensão das obras e sabe-se também que sem a intervenção do mesmo, a primeira fase nem teria acabado. As acusações que o PS faz na petição é ofensiva quando sugere inércia. Mas o Sr. João Lima que, até aqui, me perecia justo e equidistante, agora parece tendencioso, porque será?
Hugo Sousa a 1 de Abril de 2013 às 20:40

Leitor Hugo Sousa
para que fique claro o Presidente da Câmara é livre de assinar ou não o que quer que seja. No entanto, o Presidente da Câmara poderia não ter sido visado nesta petição se tivesse transmitido aos marcoenses (por exemplo, através do site do município ) as diligências que fez ao longo deste processo (que eu não duvido que as tenha feito, mas que a generalidade dos marcoenses não só não conhece como não vê resultados)
Mas se (Manuel Moreira ou qualquer outro marcoense ) entende que não deve assinar aquela petição tem sempre a petição a reclamar a continuidade das obras

http :/ www.peticaopublica.com /PeticaoVer.aspx?pi=P2013N38396)

Por uma Causa


Não há honestidade a 99%. Ou é 100% ou não é. Naquele 1% cabem, tanto na vida como nas leis, as vírgulas, os “de” e “da”, o mais ou menos , que apresentando-se como pormenor ,como uma margem mínima de mentira, quantas vezes subverte subrepticiamente o sentido dos factos. Aceita-se mais facilmente um lapso ou um erro do que a manipulação intencional de um por cento da verdade.
Li e estou propenso a assinar uma petição que circula nos Blogs, com imensas assinaturas, em defesa da “conclusão das obras da Escola Secundária”.
É uma petição bem elaborada, oportuna e útil que permitirá que a conversão da paragem das obras desta Escola se torne numa causa marcoense. No texto exige-se a conclusão das referidas obras e reclama-se, implicitamente, contra o excesso de centralismo do Terreiro do Paço e contra a desvalorização de uma terra sofrida e esquecida do Poder Central.
Acontece que a petição altera a verdade quando se refere ao Sr Presidente da Câmara Municipal, o que exige da minha parte a reposição da verdade, porque sou, de facto, neste processo, uma testemunha privilegiada, e nesse sentido afirmo que o Sr Presidente da Câmara do Marco de Canaveses, o Dr Manuel Moreira foi sempre um dedicado defensor da obra de requalificação da Escola Secundária do Marco, desde o 1º dia e sempre na 1ª fila. Com solidariedade e com iniciativas. Digo isto para que a petição seja honesta e diga a verdade a 100% e para que assim , depois de ser corrigida neste aparente pequeno pormenor, possa ser assinada ,convictamente, por cem por cento dos marcoenses.


José Teixeira

Anónimo a 8 de Abril de 2013 às 13:08

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO