Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
31
Mar 09
publicado por José Carlos Pereira, às 20:30link do post | comentar

O líder do grupo centrista na Assembleia Municipal, Pedro Costa e Silva, responde ao meu post sobre o paradoxo do CDS-PP. Para ler aqui


Ora aqui está um desafio interessante de Pedro Costa e Silva a José Carlos Pereira... A merecer resposta. Que eu também vou gostar de ler...
J.M. Coutinho Ribeiro a 31 de Março de 2009 às 21:57

Meu Caro já somos dois...
Nuno Pinto a 31 de Março de 2009 às 22:00

A “reboque” do Marco 2009 fui ler o escrito de Pedro Costa e Silva e duas coisas despertaram a minha atenção e merecem o meu comentário:
1 -Quando Pedro Costa e Silva diz: “Por outro lado, tenho dito várias vezes de que é necessário falar verdade (e o “slogan” do próprio PSD a nível nacional vai neste sentido”. Com toda a certeza se esqueceu que muito antes do PSD ter utilizado a palavra “Verdade” já “Um Marco de Verdade” estava em campanha e Pedro Silva não podia ignorar isso quando está em causa uma discussão sobre o nosso Concelho e o autor da frase até foi do seu partido e com os seus quase 32%, nas últimas autárquicas, colocou o Pedro no pedestal em que se encontra agora.

2- Diz ainda Pedro Silva: “estamos a analisar este mandato e o julgamento que os eleitores do Marco de Canaveses vão fazer é sobre este mandato e não sobre os mandatos anteriores, até porque os mandatos anteriores já foram julgados pelos Marcoense .”
Mais uma vez Pedro Silva esqueceu que os mais de 20 anos de governação de Avelino Ferreira Torres, ainda não foram julgados. Muito do que se passa neste mandato tem origem em mais de duas décadas de esbanjamento, desperdício e muitas outras coisas. Não basta ir até Amarante fazer promessas de amor e regressar como se nada se tivesse passado e o assunto passe ao esquecimento. O verdadeiro julgamento, não só deste divórcio, como da má gestão, anterior e actual, vão a julgamento dentro de muito poucos meses e a justiça será feita pelo povo do Marco.

PS: Não venha gora dizer que o Norberto Soares também fez parte do último mandato, porque todos nós sabemos que onde manda o Avelino, ninguém mais tem voto na matéria.
Manuela Castanheira a 1 de Abril de 2009 às 00:28

Só não percebo por que motivo quem não tem voto na matéria aguenta quatro anos assim, Manuela Castanheira.

Ainda não percebi uma coisa: Pedro Costa e Silva é, afinal, apoiante de quem? Fala em nome do CDS, mas o CDS não tem candidato no Marco, pois não? Não estou a brincar com as palavras - é que não percebo mesmo.
J.M. Coutinho Ribeiro a 1 de Abril de 2009 às 01:46

Pensei eu que no meu texto tinha sido explicito. Falo na qualidade de líder do Grupo Municipal do CDS/PP na Assembleia Municipal do Marco de Canaveses que integra elementos filiados no CDS/PP bem como elementos independentes que se integraram no nosso grupo municipal.
Quanto ao CDS/PP local, este tem órgãos próprios concelhios (Comissão Política Concelhia do CDS/PP do Marco de Canaveses), que poderão falar pelo CDS/PP.

Pedro Costa e Silva
Pedro Costa e Silva a 1 de Abril de 2009 às 14:53

Não, não está a ser explícito. Mas, como é claro, ninguém pode obrigá-lo a responder às minhas dúvidas.

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO