Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
31
Jul 10
publicado por João Monteiro Lima, às 18:49link do post | comentar

Uma viatura dos Bombeiros do Marco sofreu hoje um acidente no Freixo, quando se dirigia para mais um incêndio. A edição online da Verdade avança que houve cinco feridos ligeiros e que se tratava da viatura Mercedes "Unimog". A mesma viatura tinha estado pouco tempo antes na Rua Rainha D Mafalda, em S. Nicolau a combater um incêndio que deflagrou pela primeira vez na passada Quinta-feira à hora do almoço.

Tanto quanto sei, esta viatura é fundamental para a acção dos Bombeiros no que se refere a incêndio, urge pois tratar de recuperar os feridos e repôr a viatura em funcionamento.

Aos Bombeiros feridos desejo rápidas melhoras, e aos restantes deixo uma palavra de incentivo e reconhecimento pelo excelente trabalho que têm desempenhado. E este ano conheço melhor a realidade dado que desde Quinta-feira que os incêndios têm andado próxima da minha habitação.


26
Jan 10
publicado por José Carlos Pereira, às 12:09link do post | comentar

Um desastre ocorrido ao início da manhã de hoje em Valongo, na A4, provocou a morte de cinco trabalhadores marcoenses ao serviço de uma empresa de Soalhães e fez mais três feridos. Uma tragédia que se abateu sobre gente simples e trabalhadora, a maioria dos quais da freguesia de Soalhães. Os detalhes podem ser lidos aqui e aqui.

 

Conheço algumas das vítimas e as suas famílias, designadamente o dono da empresa e o pai de uma das vítimas. Consternado, manifesto aos familiares as minhas sentidas condolências.


06
Jun 09
publicado por João Monteiro Lima, às 12:55link do post | comentar | ver comentários (6)

Na manhã de ontem, mais um acidente na variante provocou mais uma vítima mortal, elevando para 20 o número de pessoas que perderam a vida naquele troço desde que o mesmo foi inaugurado.

Ontem, no noticiário das 19 horas na Rádio Marcoense, foi dito que, no próximo dia 26 de Junho, o Presidente da CM teria uma reunião com responsáveis da Estradas de Portugal no qual abordaria a questão da variante.

Vemos tantas vezes os políticos nacionais a exigir consensos entre os partidos políticos para determinados assuntos, muitas das vezes em questões em que é muito difícil tal entendimento. Em vésperas de eleições autárquicas, este grave problema deve merecer o empenho de todos os candidatos aos órgãos autárquicos concelhios no sentido da sua resolução.

Já depois de eu ter dado conta de mais um grave acidente na variante, o candidato Artur Melo, no site de campanha, dava  conta da sua preocupação com os acidentes na variante e afiançava o seu empenho na tentativa da resolução deste problema. Ontem, a Rádio Marcoense dava conta da indignação de Manuel Moreira perante a inação da Estradas de Portugal e que Moreira esperava não vir de "mãos a abanar" da reunião que terá com os responsáveis pela via. Penso que os restantes candidatos estarão também de acordo que é necessária uma imediata intervenção na via.

Estando demonstrado que os intervenientes nas eleições autárquicas estão preocupados com a situação da estrada que liga a A4 ao Marco e a Baião, era fundamental que todos tentassem uma convergência de posições para que, junto dos responsáveis pela via, transmitissem a preocupação dos marcoenses com a situação da via.


12
Mai 09
publicado por João Monteiro Lima, às 00:15link do post | comentar | ver comentários (12)

aqui foi abordado o problema da variante que liga a A4 ao Marco. Acidentes atrás de acidentes, feridos e mais feridos, e o número de mortos não pára de aumentar.

No dia de hoje, tive conhecimento de 3 acidentes graves, dois entre a A4 e o Marco e um outro na zona de Soalhães. Ao fim do dia, o mais trágico, pouco depois da saída para Vila Meã, um choque entre duas viaturas provocou mais um morto e um ferido. A vítima mortal era natural do concelho de Baião e o ferido é um empresário de Toutosa.

É inaceitável que uma via com tanta circulação não mereça a atenção de quem gere as estradas e das Câmaras Municipais.

Sabe-se da existência de um estudo sobre a via, desconhecem-se quais as medidas a implementar (se é que as há).

Quantas mortes mais serão precisas para se intervir na via? O que será preciso acontecer para desviar as saídas para Vila Meã e Constance para quem vem da A4, ou as saídas para as Caldas de Canaveses, o "Bairro" e Sobre-Tâmega para quem vem do Marco?

E intervenções nas saídas para Rio de Galinhas (sentido Soalhães-Marco) e para Soalhães no sentido inverso, são também urgentes.

Como urgente é a colocação de um separador (em betão) entre as vias em toda a extensão da variante, como forma de acabar com os choques entre veículos.

Em ano de eleições era interessante que todos os que utilizam aquela via se unissem para exigir dos responsáveis locais (CM Penafiel, Marco e Baião) e Governo a imediata intervenção naquele troço negro que já tirou a vida a muitas pessoas.

 


30
Abr 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 15:58link do post | comentar | ver comentários (4)

Mais um acidente na ligação da A4 ao Marco. E ninguém se preocupa com o assunto?

tags:

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO