Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
03
Jan 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 00:01link do post | comentar | ver comentários (2)

O hino da campanha de Avelino Ferreira Torres, gravado num telemóvel, foi, sem dúvida, uma das estrelas dos meus jantares com amigos nesta época natalícia. A miudagem já canta aquilo de cor e salteado.

A primeira conclusão a retirar é que se trata de um trabalho bem feito. Coisa de profissionais, sem dúvida. Longe vão os tempos do amadorismo em política. Imaginem o hino em campanha eleitoral...

A segunda conclusão é que Avelino não brinca em serviço. Por isso estou farto de dizer que o homem não deve ser subestimado. Quem o subestimar - e andam por aí muitos a dizer que ele já não tem hipóteses - arrisca-se a ter uma amarga surpresa.


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO