Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
18
Jul 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 19:04link do post | comentar | ver comentários (8)

Ao medalhar Nuno Lameiras, Manuel Moreira cometeu um acto de inteira justiça. Para além da homenagem merecida ao professor-amigo de várias gerações de estudantes - entre os quais, orgulhosamente, me incluo -, Nuno Lameira teve, sempre, uma intervenção pública reconhecida na luta pela defesa dos valores democráticos no Marco. A medalha ganha ainda mais importância quando é certo que Lameiras é o mandatário do candidato socialista Artur Melo. Ao medalhar um adversário político nesta altura, Manuel Moreira demonstra que distingue bem os planos. Ficam-lhe bem gestos como estes.


27
Abr 09
publicado por João Monteiro Lima, às 19:15link do post | comentar | ver comentários (1)

Na última AM foram conhecidos os resultados de inspecções feitas à CM pela Inspecção Geral Finanças e Inspecção Geral da Administração Local.Depois da exposição das referidas inspecções alguns deputados tomaram a palavra para abordar os temas. Um deles foi António Madureira, deputado eleito nas listas do PS mas em clara oposição ao actual líder concelhio Artur Melo e Castro.

Madureira responsabilizou “todos os vereadores” do mandato anterior, pelas verbas atribuídas naquele período a JF e associações. Não só os da maioria CDS, mas também os vereadores da oposição, que no ano de 2005 eram Nuno Lameiras e Artur Melo e Castro, eleitos pelo PS, e Rui Cunha Monteiro pelo PSD.

Não sei o porquê da intervenção de Madureira, nem o porquê da responsabilização dos vereadores da oposição pelas dívidas apuradas na auditoria que o actual executivo promoveu.

Dos referidos vereadores de 2005, na reunião apenas estava Rui Cunha Monteiro. que decidiu intervir para ler uma declaração de voto que apresentou numa reunião de CM em 2005, e na qual afirmava que votava favoravelmente partindo do principio que as verbas teriam “suporte legal”.

Os vereadores do PS e PSD na oposição ao executivo do CDS/ Ferreira Torres sempre se queixaram da falta de meios para decidirem com maior conhecimento dos assuntos.

Penso que Madureira não esteve bem, pois o que disse não corresponde à verdade. E para evitar outras leituras, poderia ter reconhecido que tinha errado na avaliação que fez aos referidos vereadores. É que se houve oposição na CM foi nesse mandato.

 

08
Mar 09
publicado por José Carlos Pereira, às 12:00link do post | comentar

Nuno Lameiras foi a solução consensual que alguns dirigentes socialistas da região procuraram, em Janeiro, para liderar a candidatura do PS à Câmara Municipal de Marco de Canaveses, no auge da disputa entre a distrital e a concelhia do partido pelos nomes de Norberto Soares e Artur Melo e Castro. Nuno Lameiras, recordo, foi meu estimado professor no início dos anos oitenta e com ele colaborei de perto quando presidi à Associação de Estudantes e Lameiras era presidente do Conselho Directivo da Escola Secundária.

Após uma proto candidatura pelo defunto PRD nas autárquicas de 1985, que não chegou à boca das urnas, Nuno Lameiras veio a aproximar-se do PS e, sob a liderança concelhia de José Neves, foi mandatário da candidatura presidencial de Jorge Sampaio, acompanhou Ismael Cardoso, encabeçando a lista à Assembleia Municipal, nas autárquicas de 1997 e foi candidato à presidência da Câmara em 2001, exercendo o mandato de vereador até 2005.

Próximo de Artur Melo e Castro, com quem partilhou a representação do PS na vereação no mandato anterior, Nuno Lameiras tem participado em reuniões do partido a nível local. Contudo, as suas posições públicas contra o PS, o Governo, em particular a ministra da Educação, e José Sócrates, ainda a propósito do último congresso,  evidenciam um claro afastamento do partido, que inviabilizará, a meu ver, uma participação na candidatura do PS às próximas eleições. De outro modo, como poderia Nuno Lameiras compatibilizar as suas opiniões críticas sobre a conduta do partido com uma intervenção activa ao lado de dirigentes socialistas em ano de eleições autárquicas e legislativas? Lembro aliás que Artur Melo e Castro e Cristina Vieira estão muito distantes das ideias de Nuno Lameiras, já que ambos foram delegados ao congresso pela moção de José Sócrates e a última até foi eleita para a Comissão Nacional do PS.


03
Jan 09
publicado por J.M. Coutinho Ribeiro, às 20:21link do post | comentar

Fervilha o ambiente no PS. No Marco, a Comissão Política ratificou esta tarde o nome de Artur Melo como candidato à Câmara, com 18 votos a favor, duas abstenções e nenhum voto contra. No Porto, sucedem-se as reuniões para debater o assunto. Sabe-se que ontem estiveram na sede do PS distrital autarcas da região que pretendem um volte-face, que afaste a hipótese da candidatura de Norberto pelo PS.

Aliás, a hipótese de um recuo de Renato Sampaio é hoje noticiada pelo Expresso. Isto, enquanto o SOL dá uma calinada e coloca Norberto Soares como candidato socialista em... Felgueiras. Já tivemos a oportunidade de verificar que Norberto é politicamente muito versátil, mas nem tanto...

Sabe-se, por outro lado, que há quem procure uma terceira solução para ultrapassar as divergências. Um nome que voltou a estar em cima da mesa é o de Nuno Lameiras (candidato em 2001) que, no entanto, terá rejeitado a incumbência e continua a apoiar a candidatura de Artur Melo.

De qualquer modo, o dossiê estará longe de fechado. E, a não haver entendimento entre concelhia e distrital, não espantaria que Nuno Lameiras voltasse a ser pressionado. Creio, no entanto, que só aceitaria em concertação com Artur Melo.

Tudo isto, enquanto há quem no PS local tente lançar a confusão, avançando aos responsáveis distrital nomes improváveis. Um deles, o de Ismael Cardoso. Sim, o mesmo que foi candidato em 1997 e que depois desiludiu os socialistas locais.

A procissão vai no adro. E Norberto, com estas e com outras, arrisca-se a não sair da Igreja.


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO