Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses. Pontos de vista muitas vezes discordantes, excepto no que é essencial. E quando o essencial está em causa, é difícil assobiar para o lado.
14
Fev 10
publicado por José Carlos Pereira, às 11:00link do post | comentar

Uma agência brasileira de notícias fez-nos chegar informação sobre a Conferência Internacional de Cidades Inovadoras, que decorrerá em Curitiba, no Brasil, entre 10 e 13 de Março próximo. O objectivo é "debater soluções que promovam a sustentabilidade e a prosperidade econômica e social nas cidades".

O site da conferência pode ser consultado em http://www.cici2010.org.br .


20
Mai 09
publicado por José Carlos Pereira, às 20:00link do post | comentar

Decorreu ontem, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), a primeira reunião plenária da Comissão de Acompanhamento do PDM. Presidida por um representante da CCDRN, a reunião contou com a presença de várias entidades da administração central desconcentrada, de autarquias vizinhas e da equipa técnica da UTAD, liderada por Luís Ramos. A Câmara Municipal esteve representada por Manuel Moreira e Bento Marinho, estando também presente Almir Silva. Coube-me representar a Assembleia Municipal, depois de eleito pelos meus pares para esta missão em Fevereiro do ano passado (!).

Na minha intervenção enfatizei a responsabilidade dos políticos em funções no processo de revisão do PDM, que nunca poderá ser diluída pela equipa técnica que desenvolve os estudos. Aos políticos, sufragados pelo voto, é que se pedem responsabilidades e a estes é que cabe delinear as orientações estratégicas do concelho. Aos técnicos exige-se que disponibilizem os seus conhecimentos e competências para ajudar a formatar este instrumento de planeamento.

Salientei que não se pode intervir no território sem o conhecer devidamente e fiz um apelo para que não se esqueça o modo de vida e as tradições de um município como Marco de Canaveses. Não podemos querer empurrar à força as pessoas para a cidade ou para os principais aglomerados urbanos, esquecendo-nos da malha mais fina do território e com isso desertificando boa parte do concelho. É necessário compatibilizar modos de vida e conciliar o perímetro urbano com os aglomerados rurais.

Disse ainda que o PDM não poderá ficar refém de expectativas criadas a particulares ou a empresários. O novo PDM terá de ser um documento aberto e transparente, apenas limitado pelos constrangimentos legais.

Relativamente à programação dos trabalhos, Luís Ramos comprometeu-se a entregar até Julho o trabalho de avaliação e estudos de caracterização do território, devendo realizar-se em Setembro a segunda reunião plenária da Comissão de Acompanhamento. No final do ano, com a entrega da primeira proposta de Plano, haverá uma terceira reunião plenária. Assim, no início de 2010 deverão estar reunidas as condições para dar por concluída a revisão do PDM e para a sua aprovação formal. Já com um novo executivo autárquico em funções. 

Como curiosidade, refira-se que a antiga vereadora do PS, Luísa Orvalho,  representou a Direcção Regional de Educação do Norte na reunião.


14
Mai 09
publicado por José Carlos Pereira, às 19:30link do post | comentar

O JN noticia hoje o episódio ontem verificado, e já comentado neste blogue, da vedação do terreno habitualmente ocupado por manifestações da autarquia e para onde estava reservada a realização do Festival do Anho Assado e da Feira das Colectividades, no final deste mês. Segundo o jornal, o terreno pertencerá ao empresário José Moura, sócio e gerente da empresa Triagem, e aquele espaço seria cedido ao domínio público no âmbito de uma urbanização ainda não licenciada. Este processo teve início no mandato da anterior maioria CDS-PP.


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO